thumbnail Olá,

Após a manifestação da torcida no último sábado, na vitória sobre o Godoy Cruz, pedindo a saída do técnico Julio Falcioni, a diretoria se irritou com o jogador

Segundo o jornal “Olé”, após a manifestação da torcida do Boca Juniors no último sábado, na vitória sobre o Godoy Cruz, pedindo a saída do técnico Julio Falcioni - desafeto de Riquelme - , a diretoria do clube se irritou de vez com o jogador e ele deverá ser descartado.

O presidente do Boca, Daniel Angelici, acredita que a reação da torcida foi motivada por declarações de Riquelme na última quinta-feira ao canal de televisão “TyC Sports”, quando afirmou que não voltaria a atuar pelo clube, pediu um jogo de despedida e criticou o dirigente.

"Não volto ao Boca. Tem gente que não me quer aqui. O Angelici (presidente do Boca), não me permite mostrar o prêmio, sábado, no campo".

Angelici acha que a atitude do meia não foi correta, pois foi tomada às vésperas de um jogo que marcaria o retorno de Martín Palermo, outro desafeto de Román e agora técnico do Godoy Cruz, à Bombonera e também a despedida do zagueiro Schiavi. Além disso, a repentina aparição de Riquelme em programas de televisão - ele também deu entrevista ao canal "América" - foi recebida com surpresa pelo presidente.

Como faz desde que parou de jogar pelo Boca, após a Libertadores desde ano, Riquelme não esteve presente na Bombonera, pois já admitira que, em caso de fúria da torcida contra Falcioni e Angelici, poderia ser considerado o culpado. A tendência, agora, é que ele não retorne tão cedo ao estádio onde brilhou.

Relacionados