thumbnail Olá,

Sueco revela, em sua biografia “Jag är Zlatan Ibrahimovic” (em português “Eu sou Zlatan Ibrahimovic”), seu relacionamento difícil com o técnico Pep Guardiola.

A aventura de Zlatan Ibrahimovic no Barcelona não terminou como queria o sueco. O principal obstáculo para sua permanência na Catalunha foi o relacionamento com o técnico Pep Guardiola. Esse relacionamento, entre outras coisas, Ibra revela em sua biografia “Eu sou Zlatan Ibrahimovic”.

“Eu vou trabalhar duro, eu vou ficar na posição do campo que você quiser, por trás, à frente ou até debaixo do Messi, você decide", disse ele, na época, à Pep Guardiola. “Vou fazer como todo mundo, vou jogar para Messi”.

Apesar das discordâncias de Ibra às opções táticas de Guardiola que envolviam diretamente a presença de Lionel Messi no time, o sueco se dá bem com o argentino. Numa partida entre Suécia e Argentina, eles não teriam nenhum problema em se cumprimentar e conversar.  Apesar disso, Ibrahimovic não se acostumou de imediato com a prioridade de Messi no plantel catalão.

"Messi era a estrela. A equipe era dele. Ele era uma pessoa tímida e boa, e eu gostava dele, mas eu também queria dominar em campo. Acho que deve ter sido para ele como se alguém entrasse em sua casa e deitasse na sua cama. E eu queria jogar pelo meio” relata Ibrahimovic. “Assim começou a guerra com Pep”.

A julgar pelos relatos, Zlatan ainda mantém muito viva cada memória daquela época, e não está nem um pouco arrependido do que viveu no Barcelona.

“Guardiola parou de falar comigo, parou de olhar para mim. Mas o tempo provou que ele estava certo sobre Messi, que quebrou todos os recordes possíveis e ocupou uma posição ainda mais central na equipe. Mas eu cumpri o meu sonho de infância, que era jogar no melhor time do mundo".

Relacionados