thumbnail Olá,

Em 2005, os holandeses estiveram perto de conseguir o argentino por empréstimo

O ex-presidente do PSV, Rob Westerhof, revelou que sua equipe quase assinou com o Barcelona um acordo de empréstimo por Lionel Messi, em junho de 2005.

O argentino tinha feito sua estreia oficial no Barcelona na temporada de 2004, mas o fato dele não possuir um passaporte espanhol levou os catalães a buscar uma solução no exterior, já que a equipe só poderia ter três jogadores não-europeus.

"Era 2005. Eu tinha um relacionamento muito bom com o presidente do Barcelona, Joan Laporta, e ele se aproximou de mim durante uma reunião do G14", disse Westerhof ao Goal.com.

"Ele me disse que tinha um jogador jovem e bem sucedido chamado Messi, e queria mandá-lo para fora em um empréstimo para nós. O PSV tinha uma reputação muito boa no momento. Guus Hiddink era o nosso técnico e tínhamos acabado de ganhar o nacional e chegar às semis da Champions League", contou.

"Nós discutimos isso dentro do clube e todo mundo era a favor. Nós sabíamos que ele era um excelente jogador e não haveria nenhum problema pra nós. Estávamos entusiasmados com a assinatura com Messi", continuou.

No entanto, o departamento técnico do Barcelona vetou a transferência, planejando utilizar Messi como titular na temporada seguinte.

"Quando estávamos convencidos do empréstimo, Laporta me chamou e disse que a equipe técnica foi contra a transferência. Eu tenho a sensação de que Frank Rijkaard e Henk Ten Cate não queriam que ele passasse pela Holanda. Eles pensaram que era uma má ideia deixá-lo experimenntar coisas novas em outros lugares e preferiram mantê-lo perto", explicou.

Atualmente, Messi se tornou o primeiro jogador de futebol a ganhar a Bola de Ouro quatro vezes seguidas.

Relacionados