thumbnail Olá,

Ex-técnico do português elogia jogador e diz que, desde que saiu do United, em 2009, Cristiano Ronaldo tornou-se um jogador completo

Cristiano Ronaldo pode não ter ganhado a Bola de Ouro, mas, para Sir Alex Ferguson, o português se tornou "o jogador completo" desde que saiu do Manchester United em 2009.

Apesar de ter sido superado por Lionel messi pela quarta vez consecutiva, Cristiano Ronaldo continua sendo o rival mais próximo do argentino, tendo ele mesmo ganhado o prêmio em 2008, depois de uma temporada incrível pelos Red Devils.

Pela primeira vez, Ferguson terá de pensar em como parar o jogador que ele ajudou a formar no próximo mês, quando United e Real Madrid se enfrentam pelas oitavas-de-final da Liga dos Campeões.

"A maturidade traz muitas coisas. Quando eu fui vê-lo jogar contra o Manchester City, algumas das decisões que ele tomou em campo em termos de passe foram brilhantes. Passes de primeira, bons cruzamentos. Nos seis anos em que o tivemos aqui, vimos o jogo dele crescer mais e mais, e ele era um atleta fantástico. Agora você vê um jogador completo," disse o escocês em entrevista ao Inside United.

Mesmo com toda a admiração, agora o garoto de ouro de Sir Alex estará do outro lado do campo. E o técnico sabe que não será nada fácil segurá-lo.

"É claro que, quando você tem de pegar o Real Madrid, você espera que isso aconteça na final. Será um evento grandioso, somos os dois maiores clubes do mundo e acho que serão dois jogos incríveis."

Antes disso, porém, o técnico tem outra tarefa complicada pela frente. No domingo, o United, que lidera o Campeonato Inglês, terá pela frente o seu maior rival histórico, Liverpool. Apesar da má fase, os Reds sempre se mostram oposição duríssima para o time de Manchester. Na última temporada, a polêmica entre Evra e Suárez roubou os holofotes, mas o treinador espera que, neste ano, a ação fique somente no futebol.

"Sempre haverá uma grande expectativa em torno de Manchester United x Liverpool, simplesmente porque há muita história entre os dois clubes. São os dois mais bem sucedidos do país. Tem uma característica própria, esse clássico, em termos de grandiosidade e discussão pré e pós-jogo. No ano passado foi bastante lamentável, com a atitude do Suárez [em não cumprimentar Evra]. Mas acho que isso tudo ficou para trás agora e os dois clubes podem focar apenas no jogo," encerrou.

Relacionados