thumbnail Olá,

Craque português diz que gostaria muito de ser eleito novamente o melhor do mundo, mas que prêmios individuais não são o mais importante na sua carreira

Muitas vezes 'acusado' de pensar mais em si mesmo e no reconhecimento individual do que no coletivo, Cristiano Ronaldo disse, em entrevista a Federação Portuguesa, que não ficará chateado caso não seja escolhido Melhor do Mundo pela FIFA em janeiro.

"Não posso viver dependendo de um prêmio individual, não seria justo. A carreira de um jogador de futebol não fica marcada pelos troféus individuais, mas pelos coletivos," disse o português.

Cristiano reconheceu que gostaria de ganhar o Ballón D'Or, algo que ele ambiciona, mas que o que o motiva mais são as conquistas coletivas.

"É óbvio que eu gostaria de ganhar, não serei hipócrita ou mentiroso de dizer que não. Mas não penso que se perder, será o fim do mundo. Eu posso viver sem um prêmio individual, mesmo que seja injusto."

A estrela do Real Madrid também admitiu que se sente mais envolvido emocionalmente quando joga por Portugal do que pelo seu clube.

"É uma coisa jogar pelo clube e outra pela seleção, são sentimentos totalmente diferentes. É verdade que a paixão por competir e vencer é parecida, mas tem mais envolvimento emocional quando se joga pelo seu páis," encerrou.

Relacionados