thumbnail Olá,

Zagueiro chega ao Japão determinado a deixar fase ruim para trás e mostrar a seus críticos na Inglaterra que pode render muito mais

O brasileiro David Luiz admitiu ter sido afetado pelas críticas que vem recebendo desde que chegou ao Chelsea, mas está determinado a provar os críticos errados.

Luiz recebeu palavras duras para descrever sua performance, analisada como "desengonçada" algumas vezes, mas voou para o Japão ao lado da delegação azul com o objetivo de deixar a até aqui  desastrosa temporada do Chelsea para trás, selando o início de uma nova fase com o título do Mundial de Clubes.

"Em um grande clube, quando você tem momentos ruins, precisa ser muito forte," disse o brasileiro ao jornal britânico The Daily Mirror. "Ninguém gosta de receber críticas, é natural. Essas coisas nos afetam. Não estou feliz e me importo porque esse é o meu trabalho.

"Pergunto a mim mesmo, 'Por que estão falando essas coisas? Eu fiz o meu melhor, eles não estão vendo que eu tentei?'. Então é possível ter esses momentos bem pra baixo, mas não posso deixar que durem muito. Tem que passar. Se você não sabe aceitar, é melhor procurar outro emprego."

Intercalando momentos de brilhantismo com falhas grotescas em algumas partidas, David Luiz teve seu desempenho descrito pelo ex-jogador do Manchester United e agora comentarista da TV inglesa, Gary Neville, como 'se fosse controlado por um garoto de 10 anos com um controle de Playstation'. Mas David Luiz acredita que isso só acontece porque está em evidência em um clube grande.

"Se eu jogasse por um time no meio da tabela, eu poderia cometer erros nos jogos, três ou quatro vezes seguidas, ninguém iria notar. Mas quando se joga por um time grande, eles te analisam no nível mais exigente. Cada errinho ganha destaque. E se não trabalhar todos os dias, outros irão - e eles vão te destruir. Eu fico triste por uma hora ou duas, mas no restante do dia eu preciso estar feliz porque o time precisa de mim com uma atitude positiva. Meu cérebro precisa disso. Eu preciso disso," analisou.

O brasileiro ressaltou que está disposto a se manter forte para dar a volta por cima e conquistar seus críticos.

"Conheço minha personalidade e o que me custou chegar até o Chelsea. É só mais um momento que vai passar, só preciso me manter forte," concluiu.

Relacionados