thumbnail Olá,

Presidente da UEFA diz que preço para instalar a tecnologia que irá identificar se uma bola entrou completamente no gol ou não é muito alto e não vale a pena

O presidente da UEFA, Michel Platini, reforçou sua contrariedade ao uso de tecnologia para medir se a bola entrou completamente no gol por considerar que os contras superam os prós.

O francês acredita que introduzir este tipo de tecnologia em campeonatos como a Liga dos Campeçoes, Liga Europa e  a Eurocopa é muito caro, e disse preferir investir na melhora dos gramados e no desenvolvimento do esporte do que gastar um grande montante para a tecnologia da linha do gol.

"Não é só uma questão de medir se a bola entrou ou não, é uma questão de tecnologia como um todo. Onde você começa e onde termina com o uso da tecnologia? A tecnologia é muito útil, mas temos que desenhar um limite para certas coisas," disse a repórteres em uma coletiva.

"Colocar esse tipo de coisa nas nossas competições custaria mais de 50 milhões de euros em cinco anos. Eu prefiro dar estes 50 milhões para desenvolver o futebol do que investir tudo neste tipo de tecnologia que vai esclarecer talvez um ou dois gols polêmicos por ano. É muito dinheiro por gol.

"Demos apoio ao uso de árbitros adicionais que são agoras aceitos à nivel internacional, e com os árbitros a um metro da linha eu acho que se ele tiver bons óculos ele pode enxergar se a bola entrou ou não," afirmou.

A FIFA está atualmente testando a noca tecnologia no Mundial de Clubes do Japão.

Relacionados