thumbnail Olá,

Ex-comandante do zagueiro inglês no Chelsea não descarta episódio com Anton Ferdinand, mas lembra que jogador não tem essa personalidade

O reencontro tenso com o zagueiro Anton Ferdinand e a recente punição imposta pela Federação Inglesa de Futebol (FA), de quatro jogos de suspensão e multa 275 mil euros, reavivaram a discussão sobre a atitude rascista do zagueiro John Terry contra o jogador do QPR, no ano passado.

Questionado sobre a personalidade do jogador e o episódio, o técnico José Mourinho, que trabalhou com o inglês durante sua passagem no Chelsea, saiu em defesa do inglês, embora não negue que ele cometeu um erro ao ofender o colega de profissão.

"Ele não é rascista. Disso eu tenho 100% de certeza. Nós [Chelsea] tínhamos um elenco com doze jogadores africanos na época. Era um grupo ótimo, e John sempre teve um ótimo relacionamento com todos", contou à CNN.

"Mas tudo pode acontecer no futebol. Sei disso porque, às vezes, um jogo é mais que um jogo, e você tem reações que não condizem com aquilo que você é. Provavelmente, o que aconteceu é que ele fez um comentário rascista ou teve uma atitude rascista, teve uma postura ruim com seu adversário. Para pagar por isso, deve ser punido."

No duelo recente entre QPR e Chelsea, pela Premier League, Ferdinand se recusou a cumprimentar Terry antes do início da partida.

"Mas, por favor, não digam que ele é rascista. Sei o que estou dizendo."

"[Didier] Drogba dirá, assim como Geremi e [Claude] Makelele, que Terry não é rascista", concluiu Mourinho.

Em julho, o defensor foi considerado inocente no processo civil movido contra ele pela Corte de Westminster, em Londres.

Como se atualizar com as notícias do futebol mundial fora de casa? Com http://m.goal.com - sua melhor fonte de cobertura para celulares do futebol.
   

Relacionados