thumbnail Olá,

Atacante acredita que falta confiança no time para atingir os objetivos

Theo Walcott insiste que o Arsenal precisa começar a acreditar mais em si mesmo se quiserem salvar alguma coisa na temporada depois da desastrosa derrota de 3 a 1 para o Bayern de Munique pela Liga dos Campeões, dentro de casa, na última terça-feira.

Os gols de Toni Kroos, Thomas Müller e Mario Mandzukic no Emirates significam que o time de Arsene Wenger terá de marcar pelo menos três gols na Allianz Arena para ter qualquer esperança de avançar às quartas-de-final - e isso diante de uma defesa que, em 2013, sofreu apenas um gol: o de Podolski, ontem.

Apesar de admitir que será 'muito difícil' derrotar os líderes da Bundesliga diante da sua torcida, o inglês ainda acredita que os Gunners possam cavar um lugar entre os quatro primeiros na Premier League para garantir passagem para a competição europeia no próximo ano.

"Temos de ser realistas e admitir que vai ser muito difícil de avançar," disse Walcott à Goal.com. "O Bayern é um time muito forte dentro de casa, precisamos de três gols, e podemos até fazer isso se trabalharmos duro e mostrarmos o que mostramos no segundo tempo.

"Espero que os rapazaes não fiquem pensando muito no resultado de hoje [terça-feira]; acho que precisamos voltar para o lugar onde deveríamos estar na Premier League. Tivemos alguns ótimos resultados, então é hora de começar a acreditar de novo e escalar a tabela."

O Arsenal teve um ótimo começo de jogo, mas rapidamente recebeu um banho de água fria com os 2 a 0 em 20 minutos, e, apesar de Lukas Podolski ter conseguido descontar e dar uma esperança de reação, o terceiro e último gol manteve o Bayern firmemente com o controle da disputa pela vaga.

"Foi muito decepcionante perder de 3 a 1," continuou. "Senti que tinhamos começado o jogo muito bem, pra dizer a verdade, mas o Bayern conseguiu aproveitar as chances que teve. Eles são muito fortes, muito organizados.

"No segundo tempo, também começamos fortes, e tivemos muitos pontos positivos que podemos tirar de lição. Pensamos, quando conseguimos aquele gol, que tinhamos desestabilizado eles um pouco, o que aconteceu, na verdade, mas desperdiçamos uma ótima chance de fazer o 2 a 2 e três minutos depois eles deram o golpe de misericórdia.

"Se tivessemos ficado no 2, teríamos ótimas chances na segunda perna, mas com 3 a 1 é muito difícil. Vamos nos manter positivos, concentrados, agora no Aston Villa, temos alguns jogos importantes pela Premier League," encerrou.

Os Gunners estão atualmente na quinta colocação, quatro pontos atrás dos grandes rivais, Tottenham, na briga por uma vaga para a próxima Liga dos Campeões.

Relacionados