thumbnail Olá,

Time de Jupp Heynckes alterna goleadas avassaladoras com atuações ruins

Não há dúvidas que o Bayern de Munique é o favorito do confronto diante do Olympique de Marselha. Resta saber qual Bayern entrará em campo para o confronto das quartas de final da Champions League, competição especial para os bávaros neste ano em que a final será disputada na Allianz Arena.

O time de Jupp Heynckes tem se caracterizado pela alternância de atuações espetaculares com performances apagadas na temporada. Ao mesmo tempo que pode marcar 14 gols em dois jogos, como nas semanas recentes, é capaz de tropeços inesperados, como no período em que perdeu a liderança da Bundesliga.

Se o Bayern é inconstante, o Olympique vem sendo regularmente decepcionante nesta campanha. Com exceção da campanha quase acidental que lhe trouxe até as fases decisivas da Champions, os franceses vem mal na liga doméstica, frustrando as expectativas de sua fanática torcida.

O destino deste confronto dependerá muito do Bayern. Se o time bávaro tiver espaço para usar os flancos, com Robben e Ribéry, dificilmente será parado pelo Olympique. Se for a equipe burocrática de outras jornadas, o Olympique terá alguma chance.

Os brasileiros do confronto

Brandão pode ter sido o grande herói do Olympique na classificação sobre a Inter, mas não há como negar que os brasileiros que participarão deste choque de quartas de final são coadjuvantes de suas equipes.

Pelo lado do Bayern, Luiz Gustavo vem sendo titular de Jupp Heynckes, mas passa longe de ser um destaque da equipe. Já Rafinha passa por má fase e é criticado por sua fragilidade defensiva.

O herói da classificação francesa diante da Inter é o único brasileiro que vem sendo utilizado no elenco do Olympique. Desde que retornou à França, o camisa 9 vem tendo bom desempenho, mas basta constatar que ele saiu do banco para fazer o gol da vaga em Milão para ver que não é exatamente uma das estrelas do time de Didier Deschamps.

Relacionados