thumbnail Olá,

Stephen Keshi reiterou que deseja continuar na função de técnico, mas não vê problemas em deixar os nigerianos

Em entrevista exclusiva para a Goal.com, o técnico da Nigéria, Stephen Keshi, disse que ficaria feliz em deixar o comando da seleção caso não queiram a sua continuidade no cargo, apesar de ter chegado à final da Copa Africana de Nações.

O treinador das Super Águias sofre muitas críticas por causa de sua política de priorizar a convocação de jogadores que atuam somente na Nigéria. O início no torneio africano também não foi dos melhores, mas suas convicções se mostrarão acertadas caso vença Burkina Faso na final deste domingo.

“É a minha terra natal, e é muito bom ver a Nigéria avanças para afinal após tanto tempo”, Keshi disse à Goal.com.

“Eu adoraria continuar no cargo, mas, novamente, se não acontecer, eu realmente não ligo. Sou um técnico profissional, então vou fazer minha mala e sair”.

O veterano comandante, que já levantou a Copa Africana de Nações com a Nigéria em 1994, disse não se importar com o que as pessoas acham dele. Keshi prometeu colocar em campo, neste domingo, os jogadores que estiverem em melhores condições mentais e físicas.

“No meu time não tem estrelas. Optei por levar jogadores que vão me respeitar, me escutar e que estão psicologicamente bem, pois é isso que traz a vitória em grandes jogos, não grandes nomes”.

Relacionados