thumbnail Olá,

Com sua seleção nas quartas-de-final da Copa das Nações Africanas, Keita falou com exclusividade para Goal.com

Condecorado como um dos melhores jogadores do continente africano, o jogador do Barcelona, Seydou Keita, é um dos grandes protagonistas da Copa África 2012. NEsta quarta-feira, a seleção de Mali, da qual ele é capitão, conquistou vaga para as quartas-de-final da competição após vencer Botswana por 2 a 1.

Como o máximo representantes do futebol de Mali na atualidade, Keita conversou com o Goal.com sobre as pretensões de sua equipe, sobre seu futuro no Barcelona e outras assuntos.


Goal.com: Como você julga o nível da Copa afriana 2012 diante da ausência de grandes equipes como Camarões, Nigéria, Egito e África do Sul?

Seydou Keita:
Está sendo uma boa Copa. É competitiva. Houveram grandes surpresas como a eliminação inesperada de Senegal e as façanhas de Guné Equatorial. Não escuto aqueles que dizem que esta edição é a pior porque as equipes mais conhecidas não se classificaram. Se não chegaram na fase final, significa que não foram suficiente fortes para estar aqui. A competência tem que ser mostrada desde as eliminatórias até a fase final.

Goal.com: Você foi criticado pessoalmente por suas atuações na Copa, especialmente na partida diante de Gana. O que te parece estas críticas e como as explica?

Keita: (Risos) Nada. Estou tentando dar tudo o que tenho. Aqui precisamos organizar, inspirar e empurrar a equipe. Os críticos não parecem conhecer o papel de cada jogador em uma partida e isso acontece também no Barcelona.


Goal.com: E o que você diz aos críticos?

Keita: (Rísos) Eu tenho que fazer um balanço entre criação e destruição no meio de campo, o que significa que o controle de passes tanto para o ataque quanto para defesa passa por mim. Se querem me ver marcar gols será difícil, porque meu trabalho para a equipe é outro e o que me importa é a vitória de todos e de nosso país.

Goal.com: Já estão nas quartas de final e o próximo rival é Gabão. O que pretendem fazer contra a equipe anfitriã?

Keita: Estamos planejando jogar contra eles já faz algum tempo, porém devo confessar que vai ser uma partida muito difícil. Gabão joga em casa diante de 40 mil torcedores. Eles derrotaram a dois favoritos do torneio (Marrocos e Tunísia) para liderar seu grupo. Seguramente vamos estar bem porque, por outro lado, não temos nada a perder. Creio que deve ser a melhor opção para aliviar a tensão e a pressão sobre nós, porque o camiho agora é duro.

Goal.com: O torneio termina em 11 dias e você se dirige então ao Camp Nou. Será o momento de pensar em mudar de ares no fina da temporada?

Keita: Realmente não posso dizer nada agora. Gosto muito do Barcelona. É minha casa. Fiz o meu melhor futebol ali.

Goal.com: Igual a muitos outros jogadores ali, porém depois de um tempo foram embora, não é verdae?

Keita: Não posso te dar uma resposta agora porque acho que não existe uma nesse momento.

Relacionados