thumbnail Olá,

O presidente da Fifa não esteve no país em grande parte da competição, mas faz balanço positivo do torneio em entrevista coletiva.

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, falou sobre a organização da Copa do Mundo até o momento. O dirigente da entidade máxima do futebol foi cauteloso e não fez um balanço final da competição, já que ainda faltam duas partidas. 

"Fico feliz com o que aconteceu aqui. Pudemos e conseguimos jogar em estádios novos em folha, que são uma obra de arte arquitetônica", comentou Blatter sem deixar de citar as manifestações ao redor dos estádios. "O torneio foi jogado em uma situação de muitos protestos e manifestações sociais no país, mas o futebol entregou emoção e teve seu papel positivo", declarou. 

Blatter também comentou sobres as críticas que recebeu por não ter permanecido no Brasil durante o torneio. E afirmou que de forma alguma fugiu de sua responsabilidade como presidente da Fifa.

"Eu tinha um compromisso em outra competição da Fifa, com o calendário internacional que tivemos uma semana depois da Copa das Confederações, o Mundial Sub-20 da Turquia. O papel e a responsabilidade do presidente da Fifa era estar lá. De forma alguma se pode dizer que eu escapei ou fugi", afirmou.

O dirigente ainda enalteceu o nível do futebol apresentado pelas oito equipes que participaram do torneio, sem deixar o azarão Taiti de fora. Para Blatter, a Copa das Confederações foi justa. 

"Os jogos foram muito tensos e, até mesmo com o Taiti, que não está no mesmo nível, foi um bom futebol. Quando digo que foi um excelente torneio, digo que foi muito justo, em um ótimo nível de futebol. Tivemos muita intensidade e muitos gols", completou.

Relacionados