thumbnail Olá,

EXCLUSIVO - Porta-voz da entidade afirma que nenhuma concessão será dada às cidades-sede da Copa do Mundo

EXCLUSIVO
Por Kris Voakes

O cancelamento do segundo evento-teste do novo Maracanã está dando dor de cabeça na Fifa, que já não esconde a preocupação com as condições do estádio para a Copa das Confederações, em pouco mais de um mês. Um porta-voz da entidade conversou com Goal e expôs o temor da entidade com a organização das autoridades para o primeiro grande desafio antes da Copa do Mundo, no ano que vem.

Inicialmente marcada para o dia 15 de maio, a partida entre dois adversários ainda indefinidos foi cancelada pelo Governo do Rio de Janeiro na última terça-feira, sem que fossem esclarecidas as razões. Com isso, o último teste do Maraca será realizado no dia 2 de junho, o amistoso entre Brasil e Inglaterra.

"Em novembro de 2012, foi estipulado que todos os estádios sejam submetidos a dois eventos-teste antes da Copa das Confederações Fifa", disse o representante. "Não há dúvidas que, quanto mais as arenas forem testadas, melhor, e é por isso que todos os estádios devem ser entregues até seis meses antes da Copa do Mundo."

"Além disso, a partir de uma avaliação conjunta do estado do Rio de Janeiro, o Comitê Organizador Local e a construtora responsável, ficou decidido que um número específico de simulações, em outras palavras, testes, deveriam ser realizadas em várias áreas dos estádios com vistas a detectar problemas em potencial antes da Copa das Confederações."

"Claro, isso preocupa a Fifa, assim como é vital que o prazo final de dezembro de 2013 seja mantido. As cidades-sede, o governo federal e os proprietários dos estádios se comprometeram a cumprir este cronograma, entendendo que quaisquer imprevistos podem comprometer a realização do Mundial. Isso não é crucial apenas para a Fifa, mas para todo o país."

O técnico Luiz Felipe Scolari, que visitou o Maracanã no mesmo dia, mostrou incerteza quanto da conclusão do estádio a tempo para a reestreia da Seleção no Rio.

"O Maracanã está legal, desde que terminem as obas no entorno. A área técnica, o campo de jogo e os vestiários estão excelentes. Tudo muito bonito, muito bom. O resto eu não posso falar. Quem tem que falar é a empreiteira que realiza as obras. Não sei dizer se tudo estará pronto até o dia 2 de junho", afirmou o técnico.

Ao que tudo indica, as obras nos estádios para a Copa do Mundo devem sofrer mais constrangimentos. Nessa semana, foi constatado que todos os estádios da Copa das Confederações estão com a configuração dos bancos de reservas fora do padrão exigido pela Fifa.

Relacionados