thumbnail Olá,

Candidato da oposição se pronunciou em relação à briga política no clube paulista

Após a confusão entre membros da situação e da oposição em uma confraternização no clube do São Paulo, Marco Aurélio Cunha comentou sobre sua relação com o atual mandatário da equipe, Juvenal Juvêncio. Em entrevista para o programa Estádio 97, o futuro candidato ao cargo de presidente do São Paulo se mostrou irritado.

“Eu adoraria ajudar o presidente, porque sou são-paulino, mas a arrogância e a falta de reconhecimento não me deixam fazer isso. Você quer ajudar o clube, você é posto de lado, como se fosse inimigo do clube. E eu não me imagino que alguém me coloque contra o São Paulo, pois é o que eu tenho de mais importante ao lado da minha família”, afirmou.

Segundo Marco Aurélio, não existe nenhum motivo que o faça desistir de retornar ao clube do Morumbi, pelo qual já atuou como dirigente nos anos 2000. Marco questionou o email enviado aos associados do clube, com informações passadas pela torcida organizada Independente que não aprova sua passagem pelo rival Santos.

“O Felipão trabalhou na Seleção de Portugal e não pode voltar à Seleção? É neste nível que vocês vão conversar? Este nível que chegou o São Paulo a ponto de colocar isso no e-mail do sócio-torcedor. É hora de começar a entender que está acontecendo lá. Oito derrotas seguidas, isso está bom?”, disse.

Relacionados