thumbnail Olá,

Procurador Paulo Schmitt ironizou a medida adotada pelos palmeirenses. Inter continua com os três pontos da partida

O resultado da partida entre Internacional e Palmeiras está mantido em 2 a 1 em favor dos colorados. O Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) negou, hoje, o recurso impetrado pelo clube paulista pedindo a anulação da partida, ocorrida no último dia 27, em função de uma suposta influência externa na anulação de um gol marcado com a mão pelo atacante Barcos.

"O máximo que o Palmeiras deveria ter pedido, era a validação do gol, e não sua anulação. Esse pedido é um absurdo, se isso acontecer tem que pegar o boné e ir embora", ironizou o procurador-geral Paulo Schmitt, em declarações publicadas no UOL.

"Se essa partida for remarcada, quem vai apitar? Vai ser portão fechado? Porque vai dar morte. Anular uma partida é um absurdo."

A principal evidência apresentada pelos advogados do Verdão foi o depoimento da repórter Tayná Rodrigues, que teria sido consultada pelo delegado da partida, Gerson Baluta, para saber se o replay mostrava a validade do lance. O Inter contra-argumentou com o tape de outra emissora de TV, em que não apareciam tais comentários.

Foram ouvidos também o atacante Barcos e os árbitros Jean Pierre Gonçalves Lima e Francisco Carlos Nascimento.

Com o veredito, o Internacional permanece na sexta colocação do Brasileirão 2012, com 51 pontos conquistados. Já o Palmeiras tem 33 e pode ser rebaixado à Série B já na próxima rodada. A equipe recebe o líder Fluminense em Araraquara.

Relacionados