thumbnail Olá,

Depois de ter alcançado uma média de 0,91 gols/partida, o Palmeiras melhorou seu desempenho e o número aumento para 3. Jogadores admitem que a mudança de postura foi determinante.

Os jogadores do Palmeiras admitem que a mudança de postura da equipe foi determinante para que o time voltasse a obter bons resultados nas rodadas do Campeonato Brasileiro. No entanto, não há dúvidas de que o técnico Gilson Kleina tem sua parcela de contribuição. Após a entrada do novo treinador, o Palmeiras voltou a ter sua melhor média de gols nesta temporada.

Com o técnico Luiz Felipe Scolari, o Palmeiras alcançou uma média de 1,52 gols/partidas (ao total 87 gols em 57 jogos). Com Kleina, a média passou para 3 (com nove gols em três duelos).

A melhor média de gols do Verdão foi durante a Copa do Brasil. Foram 23 gols marcados em 11 jogos, uma média de 2,09. No Brasileirão, excluindo o clássico contra o Corinthians (foi o interino Nárciso que comandou), a equipe decaiu, alcançando 0,91.

"O segredo é o fruto do trabalho. Os jogadores entenderem que é dessa forma que temos de jogar. Muito do que estamos passando no dia a dia, com intensidade maior. Os jogadores entendendo que podem desenvolver talento no campo do adversário. Passo isso muito mais pelo talento, qualidade dos jogadores e estão querendo. O verbo é querer até o fim", afirmou Gilson Kleina.

Apesar da melhora, o atual técnico evitou comparações com o trabalho desenvolvido por Felipão: "Não gostaria de fazer analogia de trás para cá. Hoje, temos valorização de posse de bola maior, estamos tentando ser agressivos no campo do adversário, marcamos mais em cima. Não é da noite para o dia que se encaixa uma filosofia. Tem de inutir isso no elenco. Uma coisa é acelerar e desorganizar. Isso é fruto do trabalho", ratificou.

Para o confronto contra o São Paulo, o Palmeiras deve contar com o atacante Hernán Barcos, que retorna ao time após ter finalizado seu compromisso com a seleção argentina no Superclássico. As informações são do Lancenet.

Relacionados