thumbnail Olá,

Com a vitória por 3 a 1 sobre o Bahia, time colorado ainda acredita na conquista de uma vaga para Libertadores. Guiñazú pede atitude do grupo para manter sequência de vitórias.

Depois da vitória sobre o Bahia, os jogadores colorados ainda tentam brigar por uma vaga na Libertadores. O volante Guiñazú admitiu que a conquista da vaga depende da manutenção de atitude de todo o elenco nos jogos subsequentes.

Após o empate com o Sport, o técnico Fernandão chamou a atenção dos jogadores por conta do fraco desempenho. O argentino afirmou que as cobranças internas, até mesmo do próprio grupo, motivaram e foram fundamentais para o resultado de 3 a 1 sobre os baianos.

"O que o Inter demonstrou no último jogo: indignação. Tem que tirar de dentro, falar pouco e trabalhar muito. Qualidade o time tem, e de sobra. Às vezes, só falta o pouquinho a mais. Nos cobramos juntos e demonstramos na última partida. Por isso as coisas deram certo. Esse é o caminho. Tomara que a gente repita essa atitude, vontade e qualidade contra o Cruzeiro", disse o jogador argentino.

Segundo Guiñazú, é consenso no grupo de que a sétima posição é pouco para a qualidade do time. "Começou no segundo tempo contra o Sport essa mudança; e continuamos diante do Bahia. Somos profissionais, sabemos quando estamos ou não devendo. Nos cobramos sozinhos. Este é um grupo de muita auto-crítica. Por isso, conseguiu levantar e vai continuar nesse nível. Sempre acredito no Inter, tenho certeza da nossa qualidade e da nossa vontade de estar na próxima Libertadores", explicou.

O Inter volta a treinar nesta quarta-feira. Um julgamento no STJD, às 18h, define se Fabrício e Nei serão desfalques de Fernandão para o duelo com o Cruzeiro, às 18h30 de sábado, no Independência. A equipe, no entanto, poderá contar com o retorno de Kleber. As informações são do Lancenet.

Relacionados