thumbnail Olá,

Visando o Mundial de Clubes, em dezembro, o Corinthians revogou o pedido de efeito suspensivo de Sheik. A decisão é uma aposta para as últimas rodadas do Brasileirão.

Mesmo sem ter Emerson Sheik para a partida deste domingo, contra o Botafogo, o Corinthians tenta se planejar para o Mundial de Clubes, em dezembro, no Japão. Este foi um dos motivos que levou o Timão a revogar o pedido de efeito suspensivo do jogador. Assim, ele deixa de estar à disposição e cumpre a pena de seis jogos imposta pelo STJD nas próximas rodadas do Campeonato Brasileiro.

A intenção do Corinthians é que, como o camisa 11 já cumpriu duas partidas (contra o Figueirense e Palmeiras), ele poderia atuar apenas contra o time carioca antes do novo julgamento - que estava marcado para o próximo dia 28. Portanto, caso ele tivesse que cumprir o mesmo período de suspensão na nova data, Sheik perderia as partidas que se aproximam da reta final do torneio.

A proposta do técnico Tite é mostrar todo o empenho nas últimas rodadas, já que, após os cinco últimos jogos do torneio nacional, o treinador começará a preparar a equipe titular para a viagem até a Ásia.

A penalização de Sheik resultou da partida contra o Atlético-MG, quando, após ser expulso, o jogador ofendeu o árbitro Péricles Bassols. Além dos xingamentos, o camisa 11 saiu do gramado e chutou uma bola para dentro das quatro linhas, conforme relatado na súmula.

O julgamento realizado no último dia 14, nas vésperas do confronto contra o Palmeiras, concluiu que o atacante pegaria seis jogos de suspensão. No mesmo dia, o advogado do clube, João Zanforlin, entrou com um pedido de efeito suspensivo para o Dérbi. Ainda assim, a liberação só foi divulgada na última segunda-feira, o que impossibilitou o atleta de entrar em campo diante do Palmeiras.

Relacionados