thumbnail Olá,

Lateral acha que não é o momento de apontar responsabilidades

A situação do Santos no Campeonato Brasileiro ficou ainda mais complicada nesse final de semana. O Peixe pegou o Náutico e sofreu uma goleada: 3 a 0.

O resultado deixou o time da Baixada Santista em 16º lugar, na beira da zona de rebaixamento, com míseros 13 pontos, ligando o alerta vermelho para a queda. Mas não para Léo. O veterano lateral-esquerdo rechaça a possibilidade de cair e se irrita com essa pergunta em coletiva:

- Estamos no primeiro turno, e vocês (jornalistas) falando em rebaixamento? Agora, não há culpados e não é o momento de apontar (a responsabilidade) para ninguém. As coisas simplesmente não estão acontecendo.

Para o jogador, lançar muitos jovens no time principal pode estar atrapalhando o rendimento da equipe, pois não estão acostumados à tanta pressão. O fator psicológico, para ele, pode estar pesando:

- O Náutico foi melhor. Nós estamos pecando em detalhes. ‘Matando’ a jogada, o cara não faz o gol. Porém, trabalhar a equipe, a gente está trabalhando. Vai ver é o psicológico do grupo. A pressão, as dificuldades são grandes. E são muitos meninos que estão subindo, não estão acostumados. Mas futebol é assim. Tem que colocar a cara para bater. Precisamos sair dessa situação.

Na hora de concluir, porém, o lateral reconheceu a má fase e admitiu que é precisa fazer mais:

- Temos que fazer mais. Podemos produzir mais do que estamos produzindo - finalizou.
 

Relacionados