thumbnail Olá,

Gigante da Colina é detentor de 53% dos direitos econômicos do camisa 10, contra 47% da empresa

Depois das saídas de Anderson Martins, Jumar e Allan, as quais o Vasco da Gama nada pode fazer para segurar os jogadores, que tinham o clube como mera "vitrine", o diretor de futebol Nelson Freitas garantiu que não havia mais casos como esses dentro do elenco.

A declaração do dirigente não estava errada, porém a situação não é tão simples também. Diego Souza, por exemplo, que vem sendo especulado no Al-Ahly, do Qatar, além de ter visto seu nome ligado ao Grêmio e ao São Paulo, tem 53% dos seus direitos econômicos vinculados ao Gigante da Colina. Os outros 47% pertencem à Traffic.

Diego Souza - Santos x Vasco (Flickr (Vasco))
É esse o grande problema do Vasco. Apesar de qualquer decisão sobre o futuro do camisa 10 precisar passar pela diretoria, a mesma pode ser ver obrigada a deixar o atleta partir por conta de dívidas com a empresa que detém o restante desses direitos.

O Cruzmaltino deve dinheiro à Traffic e, em caso de uma venda de Diego Souza, R$ 1,2 milhão será repassado à mesma. O valor teria sido assumido na época em que o jogador era contratado pelo clube, quando ainda esteva no Atlético-MG, antigo detentor de seus direitos.

O time de São Januário teria, ainda de acordo com o Lancenet, até agosto para quitar o que deve. Caso contrário, dará grande brecha a possíveis interessados no futebol do apoiador.

Na última rodada do Campeonato Brasileiro, Diego Souza foi reserva de Carlos Alberto pela primeira vez e aumentou as especulações de que poderia sair do Vasco. Deixando o campo, depois de ter feito, de pênalti, o gol da vitória (e virada) por 3 a 2, ele disse que deseja permaneceu, mas não garantiu nada.

Relacionados