thumbnail Olá,

Comandante mostrou preocupação com boatos de vandalismo na volta da equipe à capital

O Cruzeiro está voltando a mandar seus jogos em Belo Horizonte após dois anos, mas a reestreia é cercada de temores. Alguns boatos na internet sugeriram que parte da torcida celeste cometeria atos de vandalismo no estádio Independência neste sábado, quando a equipe recebe o Figueirense.

Na opinião do técnico Celso Roth, o torcedor precisa estar ciente que qualquer ato do gênero pode se reverter em punição para o clube. Ele mostrou satisfação em trabalhar pela primeira vez na casa nova.

"Espero que sejam apenas boatos, porque nós, profissionais, sofremos muito. Começamos o Campeonato Brasileiro com quatro partidas fora de casa. Somos o único time que só jogou fora, por causa do ato inconveniente de um torcedor. O Campeonato Brasileiro já é difícil naturalmente. Dessa forma, então, com quatro partidas fora, é muito pior", começou.

"O Independência está muito bonito plasticamente, esteticamente, e também com um gramado bom. Espero que nosso torcedor não cometa nenhum de ato de irresponsabilidade. Sou muito direto, muito franco. O torcedor não pode cometer um ato que prejudique seu clube."

A situação do atacante Wallyson, que tem sido pouco utilizado, também esteve na pauta do comandante. Para Roth, chegou a hora do atleta ser utilizado.

"Ele não foi colocado por relação técnica, tecnicamente ele não estava como eu queria. Aí ele começou a dar resposta, porque ele tem todas as qualidades, que ele sabe que seria um dos meus titulares, se ele fizesse por merecer", concluiu.

Com oito pontos em quatro rodadas, a Raposa ocupa a 5ª colocação no Brasileirão.

Como se atualizar com as notícias do futebol mundial fora de casa? Com http://m.goal.com - sua melhor fonte de cobertura para celulares do futebol.
          

Relacionados