thumbnail Olá,

Clube gaúcho tenta superar problemas em sua defesa para fazer boa campanha na competição

UMA EQUIPE COM DUAS CARAS


Não há dúvidas que o elenco do Internacional é forte do meio para frente, assim como não há como negar sua fragilidade quando analisamos suas peças defensivas. Enquanto há fartura de alternativas digna de um verdadeiro candidato ao título para o setor de articulação e o ataque, a zaga sofre entre jovens insuficientes e veteranos que já não tem o mesmo nível de antes.

Se quiser fazer uma grande campanha neste Brasileirão, algo que todos esperam para os lados do Beira-Rio, Dorival Junior terá que lidar com este problema de alguma maneira. O Inter mostra claramente seus problemas defensivos em momentos importantes, como na eliminação para o Fluminense na Copa Libertadores.

Seu poderio de ataque, porém, é de colocar medo em qualquer adversário no Brasil. O grande desafio do técnico colorado será esconder as fragilidades de seu experiente grupo de jogadores, acentuando seus pontos fortes para buscar grandes resultados no Campeonato Brasileiro.

O MAESTRO SEGUE REGENDO O INTER


A chegada de Oscar ao Beira-Rio deu a D'Alessandro um companheiro confiável na articulação de jogadas, enquanto a contratação de Dátolo foi importante para adicionar um jogador rápido, de flanco, para o setor. Só que mesmo com os nomes de peso que chegaram, o argentino segue sendo o grande centro criativo da equipe colorada.

Quando D'Alessandro atua bem, ele chega ao nível dos grandes maestros do futebol mundial, fazendo a bola passar por ele com frequência e a distribuindo com precisão. O problema está em sua irregularidade, ela que impediu que o meia se firmasse em outros cenários que não o sul-americano.

O fato é que as grandes performances de D'Alessandro costumam se traduzir em grandes performances de toda a equipe colorada. Quanto mais o argentino conseguir atuar em seu mais alto nível, mais sua equipe crescerá e alcançará grandes resultados.

 UM MATADOR CONFIÁVEL


Por incrível que pareça, o jovem centroavante do Internacional é mais regular em suas performances que o experiente maestro de seu meio-campo. Leandro Damião é daqueles jogadores que o torcedor pode confiar. Dificilmente ele termina uma partida com uma performance que não seja ao menos razoável.

É o camisa 9 colorado que transforma o toque de bola paciente, característica da equipe desde os tempos de Tite, em lances mais agudos e verticais. Desde que se firmou na equipe, o artilheiro mudou um pouco a cara do Inter, justamente por causa disso.

O Brasileirão de 2012 será mais uma chance para o artilheiro colorado se consolidar como um dos grandes nomes da nova geração do futebol brasileiro. Se D'Alessandro comanda o Inter e faz a equipe jogar bem em suas melhores jornadas, Damião é aquele que salva o time de um mau resultado com sua capacidade de finalização.

O INTERNACIONAL BRIGA POR...

...COPA LIBERTADORES.

Estranho afirmar isso com o alto nível de investimento que foi feito na construção deste grupo de jogadores, mas não é possível brigar pelo título brasileiro com a defesa que o Inter tem atualmente. O clube colorado pode sonhar com a primeira conquista desde 1979, mas ela só será realmente alcançável se os dirigentes desembolsarem ainda mais e reforçarem a equipe do meio para trás.

Relacionados