thumbnail Olá,

Volante conseguiu se destacar na partida final contra o Guarani

Quando chegou ao Fluminense, a pedido de Muricy Ramalho, Valencia não esperava que conquistasse tanto sucesso pelo clube. Contudo, após a lesão de Diogo o colombiano virou titular e foi um dos principais jogadores na partida que decidiu o título, no domingo.

Humilde, o jogador diz que queria fazer história no clube e entrar na mesma galeria de grandes jogadores colombianos que passaram pelo Brasil, como Asprilla e, em especial, Freddy Rincón.

– Desde que cheguei ao Brasil, meu sonho era conquistar o título do Brasileiro. E consegui. Peguei a bandeira da Colômbia para mostrar o orgulho que tenho do meu país. Eu me espelho muito no Rincón, e ganhar um título Brasileiro, como ele, me deixa perto de fazer minha própria história – afirmou Valencia.

Já Rincón lembrou do seus tempos de jogador e afirmou que fica lisonjeado por ser inspiração de Valencia, mas acredita que o jogador precisa seguir seus próprios passos.

– É uma felicidade muito grande saber que existem jogadores que se inspiram em mim. Vejo muito o Valencia jogar e sei que tem potencial.

Espero que ele siga seu próprio caminho para, no futuro, não se inspirar em alguém, e sim, ser a inspiração – disse o Rincón, campeão Brasileiro por Corinthians e Palmeiras.

MESMO SOBRENOME

Além de compatriotas, volantes e campeões brasileiros, Valencia e Rincón tem outra coisa em comum: o nome. O ex-jogador também carrega o sobrenome Valencia. Segundo o jogador do Tricolor, este nome é muito comum na Colômbia.

– Legal saber disso. Mas na Colômbia o sobrenome Valencia é muito comum. Eu optei por jogar com esse e ele como Rincón – revelou Edwin Armando Valencia Rodríguez – seu nome completo.

Relacionados