thumbnail Olá,

Apesar de ambas as equipes terem criados boas oportunidades, placar não foi mexido

A partida começou equilibrada, com ambas as equipes temendo se lançar ao ataque. O Coritiba arriscava investidas mais velozes, enquanto o Ceará adotava a cautela. A primeira chance surgiu depois de uma falha na da defesa do Ceará aos sete minutos. Anderson Aquino arriscou de fora da área e acionou Fernando Henrique pela primeira vez na partida.

Aos poucos o Ceará começou a ganhar volume de jogo e o meia Geraldo começou a se destacar. Com toda sua experiência, o camisa 10 cadenciava a velocidade da saída de bola do Vozão, acionando bem os laterais.

Coritiba tentava chegar ao gol em jogadas de velocidade, tendo com Anderson Aquino as melhores oportunidades. Contudo, o Coxa não chegava nem perto daquele time que derrotou o Palmeiras por 6 a 0.

As melhores jogadas do Vozão foram criadas pelas laterais, sempre procurando Washington na área para finalizar. Aos 32, Geraldo colocou boa bola na área, mas o atacante desviou fraquinho desperdiçando a chance de inaugurar o marcador.

Sabendo da importância de fazer o resultado em casa, na segunda etapa, Vagner Mancini mostrou mais uma vez sua ousadia e sacou Thiago Humberto e Iarley para colocar Marcelo Nicácio e Osvaldo, ficando com três atacantes.

Contudo, a postura ofensiva do Vozão deixou brechas no campo, que passou a ser bem exploradas pelo Coxa. Aos 28, Leonardo recebeu na área, tirou da marcação, mas parou outra vez em Fernando Henrique.

O Geraldo do Coxa, que entrou na segunda etapa, deu maior movimentação ao time alviverde e foi responsável por boas jogadas.

Apesar das boas oportunidades e emoções que foram criadas durante todos os 93 minutos de jogo, a bola não entrou. Por tudo que se pode ver, a ausência de gols foi lamentável.

Relacionados