thumbnail Olá,

O presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), será investigado pela FIFA sobre fatos relativos à eleição do Qatar para sede da Copa do Mundo de 2022

O presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), Nicolas Leoz, será investigado pela Fifa devido a  supostos atos de corrupção relacionados com a escolha do Catar sede da Copa do Mundo de 2022.

De acordo com o portal abc.com.py, a FIFA teria até mesmo ter provas de que os votos para o país do Oriente Médio  selecionado como sede da Copa do Mundo 2022 foram comprados a um preço de US$ 20 milhões.

No final de 2010, o Catar conquistou 14 dos 22 votos para sediar o maior torneio de futebol do mundo e acredita-se que o Qatar Mohamed Bin Hammam, ex-líder da FIFA, iria dividir a soma de milhões de dólares mencionada entre Nicolas Leoz, Grondona Julio e Rafael Salguero.

Mohamed foi banido para sempre pela FIFA para tentar 'comprar votos' para acessar a presidência do órgão em 2011.

O procurador dos EUA, Michael Garcia, que está a cargo da investigação, mas o juiz alemão Joachim Eckert aguarda a chegada de todos os documentos relevantes para investigar o caso, através de abertura de um inquérito.

Relacionados