thumbnail Olá,

O príncipe jordaniano Ali bin al Hussein, um dos vice-presidentes da Fifa, defendeu a realização da Copa do Mundo de 2022 entre dezembro e janeiro

O príncipe jordaniano Ali bin al Hussein, um dos vice-presidentes da Fifa, defendeu a realização da Copa do Mundo de 2022 entre dezembro e janeiro, quando é inverno no hemisfério norte. A medida seria uma forma de evitar as temperaturas elevadas do verão no país sede, o Qatar.

"Acho que é melhor jogar no inverno. Mas isso deve ser decidido pelo anfitrião",afirmou Hussein, em entrevista publicada nesta quinta-feira pelo jornal alemão "Tagesspiegel".

No entanto, para que a medida sai do papel, seria necessário que alguns campeonatos europeus promovessem mudanças em seus calendários, como nos casos da Premier League, que praticamente não para no inverno, e da liga espanhola, que tem um recesso de apenas duas semanas entre dezembro e janeiro. Por outro lado, ele defende que o Mundial no início do ano pouco afetaria competições nacionais como a alemã, que tradicionalmente para por cinco semanas no inverno, já que a Copa dura geralmente cerca de quatro semanas.

Desde o anúncio oficial de que será disputada no Qatar, a Copa de 2022 é alvo de polêmica devido à pouca tradição futebolística do país árabe, além de suas necessidades de infraestruturas e seu clima, pouco compatível com a prática esportiva. Em janeiro, as temperaturas em Doha, a capital do país, oscilam normalmente entre os 12 e os 21 graus centígrados, enquanto em julho e agosto chegam a 41 graus de média

Relacionados