thumbnail Olá,

Operários e consórcio enfrentam impasse por acordo coletivo

As obras são as mais adiantadas no Brasil, mas os acontecimentos recentes preocupam os trabalhos no Castelão, em Fortaleza. Uma das arenas da Copa de 2014, o estádio enfrenta sua segunda greve em pouco mais de dois meses, com a paralisação de 1.200 funcionários a partir desta terça-feira. As informações são do Folha de São Paulo.

O Sindicato dos Trabalhadores da Indústria do Ceará (Sintepav-CE) alega que o consórcio responsável pelas obras não cumpriu o acordo coletivo firmado, já que existem diferenças nos recebimentos entre funcionários contratados e terceirizados.

A paralisação deve permanecer até o dia 16, quando nova assembléia dos trabalhadores for realizada. O consórcio, formado pela Galvão Engenharia e pela Andrade Mendonça, se defende, dizendo que o acordo está 'sendo cumprido integralmente' e que 'as subempreiteiras se comprometeram a seguir todos os itens do referido termo de compromisso'.

O custo total de remodelação do Castelão é de R$ 518 milhões. Fortaleza receberá seis jogos do evento de 2014.

Como se atualizar com as notícias do futebol mundial fora de casa? Com http://m.goal.com - sua melhor fonte de cobertura para celulares do futebol.

Relacionados