Preocupada com falhas de segurança, Fifa irá contratar mais vigias para a Copa

Antes mesmo dos problemas desta quarta-feira, a entidade já havia sido cobrada pelo governo brasileiro

Mesmo antes da invasão chilena desta quarta-feira , a Fifa já havia decidido reforçar a segurança nos estádios. O governo brasileiro cobrou providências da entidade, após as falhas apresentadas na primeira semana da Copa do Mundo 2014.

Dezenas de torcedores invadiram o centro de imprensa do Maracanã para tentar conseguir assistir a partida entre Chile e Espanha, nesta tarde. Além disso, instrumentos, rojões e pessoas não autorizadas entraram nas partidas. 

Com isso, a Fifa decidiu contratar mais vigias para reforçar a segurança do torneio, que é feita por uma empresa privada.

De acordo com a entidade, o problema se concentrou em Fortaleza, pois uma das empresas contratadas não conseguiu fornecer o número de vigias pedido.

No entanto, segundo o jornal Estado de São Paulo, o ministro José Eduardo Cardozo confirmou que os problemas aconteceram em mais de uma cidade-sede. Em Brasília, por exemplo, 30% dos funcionários contratados para o jogo entre Suíça e Equador faltaram.