thumbnail Olá,

Juiz decretou prisão preventiva dos 12 acusados de causar a morte do jovem Kevin Douglas Beltrán Espada

Os 12 torcedores do Corinthians que estão detidos em Oruro foram transferidos para a penitenciária da cidade no fim da tarde de sexta-feira. O local, chamado 'Cárcere San Pedro', fica a 200 metros do estádio Jesús Bermúdez, onde Kevin Douglas Beltrán Espada foi morto depois de ser atingido por um sinalizador lançado pela torcida corintiana.

Segundo funcionários da embaixada brasileira an Bolívia, os torcedores devem ficar detidos no país até agosto, quando devem ser julgados. Dois deles foram indiciados como autores do disparo, por terem sido encontrados portando sinalizadores semelhantes ao que atingiu Kevin, e os outros 10 como cúmplices, mas todos alegam inocência e afirmam que o verdadeiro culpado já retornou ao Brasil.

Antes de serem transferidos, os brasileiros estavam detidos no subsolo da Corte Superior de Justiça de Oruro, onde a prisão preventiva foi decretada. Membros da embaixada brasileira fizeram visitas aos corintianos, levando cobertores e comida, além de conversar com todos. Eles relatam que a situação nas celas é bastante ruim, mas informam que estão sendo bem tratados pela polícia. Mas a grande preocupação dos brasileiros, que já pediram ajuda até mesmo do ex-presidente da república, Luiz Inácio Lula da Silva, é ficar detidos junto de bolivianos. Eles temem a reação dos outros presos.

Segundo o juiz Julio Huarachi Pozo, a decisão de manter os 12 encarcerados é devida a questões de segurança. O juiz teme que os brasileiros fujam da Bolívia caso sejam liberados, ainda que as provas não sejam contundentes.

Relacionados