thumbnail Olá,

De acordo com a instituição, a questão deve ser tratada pelos órgãos de segurança de cada país

Hildo Nejar, representante brasileiro na Conmebol, declarou que a instituição não se responsabiliza pelo incidente ocorrido na partida entre San José e Corinthians, em Oruro, na Bolívia, na noite desta quarta-feira. Um jovem torcedor faleceu ao ser atingido por um sinalizador lançado pela torcida corintiana.

"A Conmebol não se responsabiliza por essa matéria. Brigas envolvendo torcidas organizadas não é responsabilidade da entidade, isso é uma questão para ser tratada pelos órgãos de segurança de cada país. É coisa de segurança nacional", disse Nejar ao LANCENET!.

O representante ainda afirmou que o regulamento da Copa Libertadores não prevê punições para o caso, apesar do Comitê Disciplinar indicar o contrário em seu artigo 11, que visa punição para comportamentos inadequados como invasão de campo, objetos atirados no campo, uso de sinalizadores, fogos de artifício ou qualquer outro objeto pirotécnico.

"O regulamento não prevê qualquer punição, mas o assunto será analisado e as providências serão tomadas com base no que foi relatado pelo delegado do jogo", afirmou Nejar, que complementou que o controle da entrada de artefados explosivos em estádios deve ser responsabilidade das forças de segurança de cada país.

"A FIFA proíbe terminantemente qualquer utilização de artefatos explosivos em estádios de futebol. Mas quem deve controlar e fazer cumprir essa determinação é a polícia", conluiu.

Relacionados