thumbnail Olá,

Na entrevista coletiva, após o empate por 1 a 1 com o San José, da Bolívia, Tite disse que trocaria o bi mundial, conquistado em dezembro, pela vida do garoto morto por sinalizador

Na entrevista coletiva, após o empate do Corinthians por 1 a 1 com o San José, da Bolívia, pela estréia da Taça Libertadores da América, o técnico Tite estava completamente abalado pela morte de um menino de 14 anos, atingido por um sinalizador, proveniente da torcida do Corinthians.

Tite pediu desculpas e disse que trocaria o bi mundial, conquistado em dezembro, pela vida do garoto.

"Eu só tenho que pedir que me desculpem. Eu sei que isso não vai tirar a dor de vocês, não vai tirar a dor da família, mas nós estamos muito sentidos. Eu trocaria o meu título mundial pela vida desse menino", lamentou.

"Eu não queria fugir da responsabilidade de estar aqui, mas precisamos ter equilíbrio e ser fortes espiritualmente para conversar sobre o que aconteceu. O Edu (Gaspar) foi muito feliz nas palavras. Futebol não é vencer a qualquer custo. O esporte tem outro sentido", acrescentou.

O gerente de futebol Edu Gaspar, que estava ao lado do diretor adjunto Duílio Monteiro Alves, disse ter visto o início do tumulto e o desespero das pessoas que estavam em volta do garoto atingido pelo artefato. Apesar do acidente, o jogo continuou até o apito final, sem qualquer interrupção.
 
Revoltados, os bolivianos chamavam os torcedores alvinegros de “assassinos” e prometiam vingança. Quatro torcedores foram detidos, supostamente envolvidos na morte do garoto.

Relacionados