thumbnail Olá,

Meia recebe o respaldo da diretoria para seguir buscando o melhor futebol dos tempos de Santos

Ainda sem conseguir convencer no São Paulo, o meia Paulo Henrique Ganso conta com o apoio da diretoria para recuperar seu melhor futebol. Na quarta, o camisa 8 entrou no decorrer da partida contra o Atlético Mineiro (derrota por 2 a 1) e quase garantiu ao Tricolor o empate na estreia da fase de grupos da Copa Libertadores 2013, com um chute no finalzinho do duelo.

Para o presidente Juvenal Juvêncio, a maior contratação da equipe nos últimos anos (custou cerca de R$ 23 milhões) vai vingar com o tempo.

"No fim pelo Santos, ele também não estava no auge, experimentava momentos não muito bons. Mas ele vem de longa ausência e por isso demora um pouco até se reajustar", argumentou o cartola, em declarações reproduzidas pelo Gazeta Esportiva.

Ganso é o segundo na preferência do técnico Ney Franco, que tem preferido a escalação de Jadson na organização do meio-de-campo da equipe. A alta cúpula do clube acredita no planejamento do comandante.

"Neste instante, sou um dirigente. Ele (Ney) é o técnico e tem nos dito que o jogador [Ganso] vai crescer. Daqui a pouco, ele estará no ponto", encerrou Juvenal.

No sábado, o São Paulo encara o Ituano no Morumbi, pelo Paulistão 2013. Os tricolores voltam à ação na Libertadores em duas semanas, quando recebem o The Strongest, da Bolívia (dia 28).

Relacionados