thumbnail Olá,

Ex-presidente ressalta cobrança que sofria no clube, e acha que a competição continental só é tão valorizada pelo fato de nunca ter sido conquistada

Mesmo na diretoria de seleções da CBF, o ex-presidente Andrés Sanchez não esquece de sua experiência à frente do Corinthians. Durante a gravação do programa Altas Horas, da TV Globo, o dirigente ressaltou que a pressão sofrida pelo clube é desproporcional, maior até do que no próprio selecionado nacional.

"No Corinthians é muito maior, tem jogo quarta e domingo. Quando aumentarem as competições a  cobrança também será grande na seleção. Mas no Corinthians é desleal. O torcedor passa do limite com o dirigente e com o próprio atleta", disse.

Como não poderia deixar de ser, Andrés também falou sobre Copa Libertadores, torneio que o clube ainda não conquistou. Ele estabelece que o troféu chegará no Parque São Jorge até 2014, e vê a competição 'perdendo a graça' assim que o Corinthians vencê-la.

"É uma obsessão do Corinthians, único título que ainda não tem. Sempre dizia que precisava disputar várias vezes para ganhar, mas o time ficava seis anos sem disputar. Agora já é a terceira seguida. Se não ganhar neste ano, ganha em 13 ou 14. Nos preparamos para isso. Depois que ganhar vai perder a graça, a importância", declarou.

A equipe segue em busca do objetivo no dia 2 de maio, quando encara o Emelec, no Equador, pelas oitavas-de-final.

Como se atualizar com as notícias do futebol mundial fora de casa? Com http://m.goal.com - sua melhor fonte de cobertura para celulares do futebol.

Relacionados