thumbnail Olá,

Times de Milão brigam, em campo, pelo dérbi da rodada e, fora de campo, pelo craque brasileiro

Nos últimos dias, Ganso foi motivo de especulações no mundo do futebol. O meia santista confirmou seu contato com Leonardo, da Inter, e afirmou que gostaria de jogar em um país como a Itália, em um grande clube europeu. Paulo Henrique ainda foi elogiado por alguns jogadores do Milan, clube que também tem interesse no craque da Vila Belmiro.

Entretanto, projetando uma eventual saída do jogador para um desses times, qual é a melhor escolha para Ganso?

Esses dois clubes se enfrentarão na próxima rodada do Calcio. O dérbi de Milão será uma boa oportunidade para o brasileiro entender em qual time ele se encaixaria melhor. Não há dúvidas de que Paulo Henrique tem vaga nos dois elencos, mas cada clube mostra especificidades que os diferenciam e que podem alterar a possível decisão de Ganso.

O Milan é o líder do Calcio, porém não tem jogado bem nos últimos jogos e vê a sua liderança ameaçada. Além disso, o clube milanês tem, em seus atacantes, a principal fonte de jogadas à frente, porém nenhum clássico meia de ligação, uma vez que Robinho joga improvisado, Seedorf tem atuado recuado, e Pirlo, volante que aumenta a criação rossonera, está lesionado.

Nesse sentido, no Milan, Ganso cairia como uma luva. Só que a equipe de Allegri não é tão completa assim. O elenco ainda necessita de laterais de maior qualidade e renovações em diversas posições, já que mantém um grupo envelhecido.

Se a posição de Ganso no time titular seria quase óbvia, a pressão sobre ele seria muito grande, pois o Milan não vem de bons campeonatos e, ainda mais, não tem bons jogadores de criação. Tanto é assim, que Robinho, Cassano e Seedorf vêm revezando-se na função de último homem de meio-campo. Ainda é possível especular que Ganso viveria à sombra de Kaká, jogador de grande sucesso em Milão, tornando, assim, a pressão por boas atuações ainda maior.

Na outra parte de Milão, alguns aspectos são diferentes. A Inter também tem bons atacantes e vive o drama de ter, em seu grupo, jogadores veteranos, como Cordoba e Materazzi. Porém o time de Leonardo vem em um processo de renovação, desde novidades na defesa (Ranocchia e Nagatomo) até na posição de Ganso, como o brasileiro Coutinho.

Mesmo não sendo a líder do campeonato italiano, a Inter pode oferecer a Paulo Henrique oportunidades que o Milan não consegue. Ganso teria no meio-campo um companheiro de nível mundial, o holandês Sneijder, tornando mais rápida sua adaptação, já que a pressão seria menor. O santista trabalharia com Leonardo, técnico que já mostrou abertamente interesse em contar com o jogador, ou seja, não estaria suscetível às constantes alterações de Allegri. O meia poderia, assim como no Milan, conviver com brasileiros, mas, acima disso, ser comandado por um, que já conhece seu estilo e suas capacidades técnicas.

O Milan precisa mais de Ganso em seu elenco, só que a Inter pode oferecer ao craque em desenvolvimento  maior estabilidade e confiança no trabalho. Obviamente, ambos os times são grandes e seriam ótimos destinos para qualquer promessa do futebol, porém, pensando no futuro do jogador, o clube escolhido seria o nerazurro.

 

Relacionados