thumbnail Olá,

Equipes voltam a se enfrentam pelo segundo ano consecutivo nas quartas de final do Paulistão. Cássio pode ser a novidade do lado do Timão

POR FERNANDO H. AHUVIA - DIRETO DE SÃO PAULO

Pelo segundo ano consecutivo, Ponte Preta e Corinthians vão se enfrentar nas quartas de final do Campeonato Paulista. Em 2012, a Macaca levou a melhor e eliminou o Timão em pleno Pacaembu. Neste ano, a partida será disputada no estádio Moisés Lucarelli, já que a equipe do interior se classificou com melhor pontuação.

Após a vitória por 2 a 0 sobre o Atlético Sorocaba, os jogadores do Corinthians falaram sobre o confronto da próxima fase, mas evitaram usar o termo ‘revanche’. Para o volante Ralf, esse ano a história será diferente.

- Sabemos que será um confronto difícil. A Ponte nos eliminou no ano passado, mas agora será totalmente diferente e vamos com tudo para conseguir a classificação. Vamos fazer um bom jogo para trazer a alegria para o nosso torcedor – declarou.

Mais comedido, o meia Danilo o fator casa pode complicar um pouco, mas se o Timão trabalhar bem durante a semana tem tudo para conseguir a classificação.

- A gente tem que pensar em ganhar. Sabemos que tudo se decide em apenas um jogo, que é complicado jogar no estádio deles, mas se nos prepararmos bem e traduzirmos em campo o que o Tite nos passar durante a semana, temos grandes chances de conseguir a classificação – afirmou.

CÁSSIO PODE SER A NOVIDADE

Em fase final de recuperação de uma fratura no punho esquerdo, Cássio pode ser a grande novidade do Corinthians no duelo contra a Ponte Preta. O goleiro que vinha sendo trabalhado para voltar no primeiro jogo das oitavas de final da Copa Libertadores, dia 1º de maio, contra o Boca Juniors, fará alguns testes durante a semana para ver se já tem condições de atuar.

- Ele vai voltar a treinar com bola semana que vem. Contra a Ponte seu aproveitamento é mais difícil, mas não dá para descartar, não. O local já está consolidado, a fratura não foi muito grande. Se ele estiver bem e treinando, joga. Há a possibilidade, dependendo da resposta dele – disse o médico Julio Stancati.

Relacionados