thumbnail Olá,

Presidente da Ferj diz que não sabe o que vai acontecer com a próxima rodada do Campeonato Carioca

Após reunião com os presidentes dos quatro grandes clubes do Rio de Janeiro, o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, confirmou a interdição do Engenhão por tempo indeterminado por causa de um problema na cobertura do estádio e eximiu o Botafogo e qualquer responsabilidade.

“Não há qualquer relação desse risco estrutural com a maneira como o Botafogo vem conduzindo as coisas. O contrário, há uma série de problemas que o clube vem resolvendo de maneira satisfatória. É um problema estrutural da cobertura”, disse o prefeito.

Em contrato assinado ainda na gestão do ex-prefeito César Maia, a empresa construtora era a Delta, mas a OAS/Odebrecht assumiu o projeto ainda na construção. A responsabilidade financeira em caso de problema estrutural é da prefeitura, e Eduardo Paes garantiu que vai resolver o problema do estádio botafoguense de forma definitiva.

“Eu não sou de fazer gambiarra, não vou colocar um pauzinho. Vou dar uma solução definitiva. Não vou puxar cabinho e corda.  O consórcio me apresentou o diagnóstico do problema, mas ainda não me apresentaram a solução. Se me apresentarem uma solução que feche o Engenhão um mês, vai ficar um mês fechado, se for um ano, fica um ano fechado”, disse.

Presidente da Ferj não sabe se rodada será adiada por causa do problema

Perguntado se a próxima rodada do Campeonato Carioca seria adiada por causa do problema no Engenhão, o presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, Rubens Lopes, disse que ainda não sabe.

“Sobre as próximas rodadas, vou me reunir com os quatro presidentes dos grandes clubes na sede da Ferj para traçar um plano de solução. Vamos procurar o melhor caminho. Existem várias possibilidades”.

Ainda nesta terça-feira, Lopes e os presidentes dos quatro grandes do Rio farão uma reunião.

Relacionados