thumbnail Olá,

"Time da virada" sofre, mas consegue transformar a pressão em dois gols, ambos de Bernardo. Com o empate do Botafogo, os vascaínos ficaram com primeiro lugar no grupo A.

Lutando contra o rebaixamento no campeonato carioca, um jogo defensivo do Duque de Caxias já era esperado, mas o gol marcado por Charles logo no início complicou a vida do Vasco, que teve muita dificuldades em penetrar a defesa adversário. Mesmo assim, a virada se concretizou já na segunda etapa e agora o clube tem a vantagem do empate na semifinal contra o Fluminense.

Duque de Caxias abre o placar e se fecha atrás

Com o Vasco trocando passes no campo de ataque, o time da baixada teve uma oportunidade clara de marcar logo aos 10 minutos, qual mal tinha passado do meio campo. Charles fez a infiltração e recebeu livre na cara do gol, mas deixou claro o canto da batida e o goleiro Alessandro fez a defesa.

Segurando a pressão, os mandantes exploravam os contra-ataques nas costas dos lentos Renato Silva e Nei. E foi aproveitando essa falta de velocidade que saiu o primeiro gol. Cruzamento rasteiro vindo da esquerda que Nei não conseguiu bloquear, antecipação de Charles Chad - chegando antes de Renato Silva e de Alessandro, que se precipitou na saída - e bola na rede: 1 a 0 Duque de Caxias.

O mais perto que o time da colina chegou de marcar foi numa cabeçada de Dedé, em cobrança de escanteio. O defensor testou para baixo e Renato Silva quase pega a sobra, dividindo com o goleiro adversário. E a situação dos visitantes poderia ter ficado pior, pois pouco antes Leandro Cruz entrou sozinho na área mas o auxiliar assinalou impedimento, erradamente - Nei dava condição.



Rival não segura pressão e Bernardo é decisivo

A volta do intervalo revelou uma postura mais agressiva do Vasco, mas os problemas na armação de jogadas seguiam os mesmos. Somente com a entrada de Dakson no lugar de Dieyson, a equipe comandada pelo técnico Gaúcho passou a ter mais movimentação e envolver a defesa adversária.

Aos 10, Eder Luis foi fominha e não cruzou para Bernardo após boa jogada de Pedro Ken, que conseguiu furar a marcação driblando três jogadores. Cinco minutos depois, Alessandro foi responsável por dar um susto na torcida presente quando em cobrança de escanteio bateu roupa e quase viu o Duque aproveitar.

Aos 17, Bernardo - que treinou cobranças de falta durante a semana - carimbou a trave direita do goleiro Fernando e foi ao desespero quando a bola saiu. O mesmo Bernardo achou Dakson dentro da área aos 24, mas o chute do meia parou mais uma vez na trave direita.

Com 28 minutos, Carlos Albertou partiu para o lance individual e passou por dois, finalizando cruzado para boa defesa de Fernando. No rebote, Bernardo apareceu entre os zagueirose desviou de cabeça chutaço de Dakson, igualando o placar. E não demorou muito para o gol da virada, que já estava amadurecendo, aparecer.

Éder cruzou na medida para Carlos Alberto, mas a trave impediu - pela terceira vez no jogo - o tento cruzmaltino, em cabeçada do camisa 10. Na sobra, Bernardo apareceu entre os zagueiros e limpou antes de chutar e sacramentar a virada. Destaque para a comemoração eufórica do jogador, que tirou a camisa e pareceu extravasar a má fase que estava passando nos últimos jogos.

Até o fim da partida em Mcaé, o Vasco trocou passes e praticamente não foi assustado pelo time adversário, que se mostrava sem forças para buscar um empate ou ainda a virada. Sorte dos vascaínos, que além do calor na partida, tiveram que suar muito a camisa para furar o "ferrolho" caxiense. Bernardo, que teve um ótimo início de campeonato, chegou aos 6 gols e é o vice-artilheiro do Carioca, atrás de Hernane, do Flamengo, com 8.

Relacionados