thumbnail Olá,

Com dois gols de Alemão, que não comemorou por ser revelado no Santos, a Ponte conseguiu abrir dois pontos de vantagem na liderança do Paulistão.

É evidente que o Santos poderia ter obtido um resultado diferente da derrota de hoje se o craque Neymar não fosse expulso, já no fim do primeiro tempo. Mas que a justiça seja feita, pois a Ponte Preta exibiu um bom futebol e mostrou porque lidera o Paulistão com 18 pontos, dois a mais que o Linense, segundo colocado. Com o resultado, o Santos segue em quarto, atrás ainda do Mogi Mirim, também com 14 pontos.

Ponte marca e Neymar recebe o vermelho no fim

Aos 11 minutos, a Macaca aproveitou a falha geral na zaga santista e conseguiu abrir o placar com Bruno Silva, que só completou o cruzamento na medida de Ramírez. Mesmo no esquema 4-5-1 armado por Muricy Ramalho, talvez pensando em como segurar as investidas da Ponte, o meio-campo santista estava perdendo o duelo, e as jogadas mais perigosas do Santos eram em bolas paradas ou chutes de fora da área.

Neymar e Marcos Assunção assustaram Edson Bastos, e uma falta cobrada pelo volante quase entrou após desvio na barreira. Depois, cobrando escanteio, Assunção viu Durval subir no terceiro andar e só não marcar por defesa milagrosa de Bastos, no reflexo. A resposta da Ponte foi rápida, com Artur carimbando o travessão em nova chegada pelo alto.

Aos 46, confusão na área da Ponte e Neymar se estranhou com Artur, com ambos trocando xingamentos. Foi então que Cléber chegou e empurrou o rosto do camisa 11, que caiu imediatamente. Mas na sequência, o árbitro Luis Flávio de Oliveira inexplicavelmente decidiu mandar para o chuveiro somente Neymar e Arthur.

Alemão aparece e Macaca vence 10 contra 10

Com menos jogadores em campo, as equipes pareceram se poupar um pouco do cansaço físico e o jogo consequentemente caiu muito tecnicamente. Sem chances claras de gol, os treinadores partiram para as substituições, tentando buscar uma nova dinâmica dentro da partida. No entanto, as entradas de Felipe Anderson e Patito Rodríguez, no Santos, não fizeram muito efeito. Tampouco a saída de Ramírez para dar lugar a Bruno.. somente uma substituição foi determinante: a entrada de Alemão no gramado.

O atacante que se destacou na Copa São Paulo de Futebol de Júnior há alguns anos, foi revelado pelo Peixe mas não titubeou em marcar o segundo gol da Ponte Preta. Aos 36, Cicinho lançou e ele mandou para as redes, mas preferiu não comemorar, em sinal de respeito ao antigo clube. Com a partida praticamente definida, até o árbitro Luis Flávio de Oliveira pediu substituição, sentindo uma lesão muscular e dando lugar a Rodrigo Braghetto, o quarto árbitro.

Antes do fim, André encerrou um longo jejum de gols, que já durava 13 jogos, e conseguiu diminuir a diferença, mas qualquer esperança do Peixe foi sepultada após o segundo gol de Alemão, que aproveitou saída ruim de Rafael para receber cruzamento e arrematar bonito, dando números finais ao jogo e mantendo a equipe de Campinas na liderança da competição.

Relacionados