thumbnail Olá,

Com participação nos dois gols, volante e meia foram os destaques do cruzmaltino. Éder Luís e Carlos Alberto marcaram e recolocaram o Vasco na zona de classificação para as semis.

Após vir de uma sequência de três resultados negativos, o Vasco conseguiu fazer as pazes com a vitória ao bater o Audax Rio em São Januário na tarde deste domingo. Com o resultado, o time do técnico Gaúcho só depende de si mesmo para se classificar para as semifinais da Taça Guanabara, ocupando agora a 2ª posição do grupo A, com 13 pontos - um atrás do Botafogo, líder.

Dificuldades e travessão mantém placar zerado

Com um forte esquema defensivo montado para encarar o gigante da colina, o Audax conseguiu dificultar - e muito - o trabalho dos atacantes adversários, sem falar nas várias jogadas de contra-ataque que assustaram os donos da casa - Hyuri, atacante muito veloz, quase marcou após cobrança de falta rápida, mas Alessandro salvou a pátria vascaína já fora da área com o peito.

Apesar disso, bem antes dos visitantes o Vasco já havia chegado com muito perigo. A defesa do Audax se complicou e permitiu a roubada de Éder Luís, que serviu Pedro Ken dentro da área - a finalização foi salva milagrosamente pelo goleiro. No escanteio, Dedé acertou a trave. Ainda no primeiro tempo, Pedro Ken chutou de fora da área e acertou a trave, e Carlos Alberto teve um gol de cabeça anulado por cometer falta.

A escalação de Leonardo no lugar de Tenorio (com lesão na panturrilha) fez o time perder em movimentação, o que somado à postura defensiva do Audax concedia poucos espaços para as jogadas ofensivas. O jeito foi apelar para Pedro Ken, o melhor em campo na primeira etapa, que ainda arriscou mais uma vez de fora da área e assustou o arqueiro adversário, mas nada do primeiro gol em São Januário.

Dupla eficiente aparece e mata o jogo

Logo aos 3 minutos, Carlos Alberto recebeu lançamento de Wendel e entrou na cara do gol, passando pelo goleiro mas chutando fraco, permitindo o corte parcial de Fabiano Eller. Mas Éder Luis chegava em velocidade e mandou para as redes, abrindo o placar.

O Audax acusou o golpe e deixou o Vasco subir de produção, conseguindo marcar pela segunda vez. Wendel apareceu muito bem novamente para roubar bola na defesa, trabalhar com Bernardo e receber a devolução para dar assistência para Carlos Alberto, que chutou em cima do goleiro Rafal Sandes mas não desperdiçou no rebote, ampliando a vantagem. Curiosamente, o tento foi marcado aos 19 minutos, número da sorte do jogador revelado no Fluminense e que ele tem inclusive tatuado no braço direito.

A partir daí, a equipe da casa passou a trocar passes com bem mais tranquilidade, e no fim do jogo os 6.396 presentes - 3.830 pagantes - até arriscaram um tímido grito de 'olé' em São Januário. Antes do fim, pelos três chances foram desperdiçadas e impediram o Vasco de aplicar uma goleada: dois chutes de bico de Pedro Ken e Carlos Alberto, que ainda teve gol corretamente anulado após passe de Bernardo.

Relacionados