thumbnail Olá,

O atacante deu entrevista explicando e encerrando a polêmica

Durante a partida entre Santos e Ituano, Neymar acusou o treinador adversário, Roberto Fonseca, de racismo. Porém, sem quaisquer provas do fato, a situação se acalmou. Nesta quinta-feira, o atacante encerrou a polêmica, mas criticou Roberto.

"Foi uma coisa séria e chata para quem escuta. Acabei escutando algo, sim, mas não tenho certeza de quem foi. Antes de tudo, ele fugiu um pouco da ética, não tinha o direito de falar com o jogador adversário. Ele está lá para comandar a equipe dele", criticou Neymar.

Na ocasião, o treinador do Ituano teria chamado o atacante do Santos, e da Seleção, de "cai-cai". O jogador pensou que Roberto tinha falado "macaco".

"Se sou cai-cai, pulo, não me ofende, não vai atingir a mim, mas pode colocar a interpretação do árbitro de forma errada. Nunca vi o Muricy falando com o adversário. A partir daí acabou fugindo, retruquei, fui xingado e xinguei da mesma forma. Fui 'educado' com ele. Mas já é um assunto encerrado, já deu", concluiu Neymar.


 

 

Relacionados