thumbnail Olá,

Resultado provoca protesto da torcida contra os jogadores e diretoria

Neste domingo, o Palmeiras perdeu de virada para a Penapolense por 3 a 2 dentro do estádio do Pacaembu pela 3ª rodada do Campeonato Paulista. Foi a primeira derrota do Verdão no estadual.

O time de Gilson Kleina até começou bem e impôs o seu ritmo de jogo. Logo no primeiro minuto, Maikon Leite quase abriu o placar após ter recebido passe de Ayrton e chutado cruzado no gol.

Entretanto, aos sete, Ayrton conseguiu cobrar uma bela falta e mandou para o fundo das redes. O placar de 1 a 0 poderia deixar o Verdão mais tranquilo para até quem sabe abrir uma goleada, porém não foi isso o que aconteceu.

Aos poucos, o time da capital foi sendo surpreendido pela Penapolense. Na marca dos nove, Guaru empatou em cobrança de falta e ainda contou com a sorte da bola bater no travessão e em Fernando Prass.

Para piorar, aos 14 minutos, após boa jogada a Penapolense virou o jogo com Magrão. Sem inspiração e nervosismo diante do caçula da competição, o time de Gilson Kleina se mandou para o ataque, porém com muitos erros de passe.

No segundo tempo, o treinador palmeirense fez algumas alterações: Valdívia e Vinícius entraram nas vagas de João Denoni e Patrik Vieira respectivamente.

Aos oito da etapa final, o Palmeiras ainda se beneficiou com a expulsão do zagueiro Jailton do time visitante. Isso fez com que o Verdão aumentasse o seu ritmo no ataque e pressionasse o adversário. Só que a empolgação durou pouco e aos 30 minutos, Guaru cruzou e Perez mandou de cabeça para o fundo do gol, 3 a 1.

O terceiro gol foi a gota d'água à torcida que xingou os jogadores e pediu reforços para a diretoria. Luan ainda descontou aos 42 do segundo tempo, mas não conseguiu evitar o vexame alviverde.


Relacionados