thumbnail Olá,

Maradona chega à Nápoles e se defende do fisco italiano

Argentino volta à cidade depois de oito anos sob acusação do fisco nacional

A última vez que Maradona esteve em Nápoles foi na despedida de seu amigo Ciro Ferrara dos gramados, há oito anos. Na última segunda, Diego Armando Maradona reapareceu na cidade e foi recebido por uma multidão de fãs que o consideram o expoente máximo do futebol.

Em entrevista coletiva, Maradona exaltou seus feitos esportivos na cidade e, diante disso, questionou as acusações do fisco que pesam sobre ele.

"As pessoas devem dizer a verdade, eu fui o único jogador de futebol bem sucedido em Nápoles. Porque é que tenho que pagar e eles (o fisco) para poder andar com segurança na cidade?” disse o polêmico ex-jogador. “Mas eu digo à justiça italiana que comigo não será assim. Não sou uma vítima, porque eu ganhava muito, mas eu estou pagando sem saber. O que estava no contrato de Ferlaino você sabe, você sabe Coppola, Franci sabe".

Maradona se disse perseguido e menosprezou a dívida que tem com a Receita Federal da Itália, que, segundo estimativa, chega a € 40.000.000.

"Ainda sou uma vítima, porque eles estão atrás de mim. Eu não matei ninguém, eu fui com meus sentimentos. As pessoas que assinaram o contrato, mas eu não estava na sala, eu estava treinando. Então, eu não entendo por que o sistema de justiça italiano continua a me perseguir” disse Diego Armando.

Relacionados