thumbnail Olá,
Exclusivo: questionado sobre possível dupla com Guerrero, atacante do Fla diz: "Vizeu tá aí"

Exclusivo: questionado sobre possível dupla com Guerrero, atacante do Fla diz: "Vizeu tá aí"

Raísa Simplicio / Goal Brasil

Em um evento realizado pela Nike, o camisa 47 falou sobre Libertadores, garotada do Fla e Seleção Sub-20

Para divulgar a chuteira Hypervenom 3, a Nike promoveu, na tarde desta quinta-feira(16), no Rio de Janeiro, um desafio para mostrar que os artilheiros não estão em extinção no futebol brasileiro. Cerca de 30 jovens participaram da ação liderada pelo atacante Felipe Vizeu, do Flamengo.

O desafio #MeteCaixa consistia em mostrar poder de condução de bola e eficiência no chute. Os participantes tinham que acertar determinados pontos do gol para ativar um sensor, quem conseguisse mais pontos seria o vencedor. 

Depois de mostrar o que devia ser feito, Vizeu se divertiou assistindo aos participantes. Ele revelou que gosta de estar presentes em eventos junto da garotada que ama o futebol.

"Não é o primeiro, sempre tenho oportunidade quando a Nike me dá, eu gosto de participar por ser um garoto também, eu que venho me destacando no profissional e isso é uma oportunidade muito grande. De estar com pessoas que também têm esse sonho de um dia chegar ao profissional de algum clube. Já fiz um evento em São Paulo, sempre falo quando tiver oportunidade pode me chamar, estou sempre aí".

Felipe Vizeu Evento Nike
(Foto: Raísa Simplicio / Goal Brasil)

Aos 20 anos, Felipe Vizeu ganhou a oportunidade de disputar a sua primeira Copa Libertadores pelo Flamengo, ele classificou essa chance como um "prazer imenso" e ressaltou o apoio da torcida Rubro-Negra.

"É o que eu falo, ano passado quando eu tive meu primeiro brasileiro, as primeiras competições profissionais era a mesma coisa como está sendo agora com a Libertadores. Eu com 20 anos poder disputar uma Libertadores é um prazer imenso, entrar no Maracanã e ver aquele estádio lotado é sempre gratificante, é de arrepiar".

Apesar da oportunidade, o jogador não esqueceu da concorrência com Paolo Guerrero e Leandro Damião que estiveram em campo contra a Universidad Católica, no Chile.

"As vezes tem as disputas, mas sadias e isso é muito importante. Tem doias caras com quem posso aprender muito que é o Guerrero e o Leandro, isso é gratificante. A Libertadores é isso, jogo atrás de jogo, sempre muito disputado".

Antes de disputar a Libertadores pelo Flamengo, Felipe Vizeu teve a oportunidade de vestir a camisa da Seleção Brasileira sub-20 no Sul-Americano da categoria. Mesmo com um time rechado de bons jogadores o resultado não foi esperado. Sem o título, o time direito por Rogério Micale não conseguiu sequer uma classificação para o mundial da categoria.

"Foi um privilégio para mim disputar o Sul-Americano, serviu de aprendizado para a minha carreira profissional. Não foi um resultado esperado mas tinhamos um ótimo time, nosso professor, o micale é um excelente profissional, são coisas do futebol, nem sempre temos o resultado que a gente espera. Fizemos o nosso melhor, eu saí muito triste mas é vida que segue, a gente tem que dar sequência no trabalho".

Felipe Vizeu Brasil x Venezuela 0502201
(Foto: Lucas Figueiredo / CBF / Divulgação)

Com o resultado negativo, Micale foi demitido do cargo e deixou a CBF logo após a competição. Felipe Vizeu defendeu o treinador e agradeceu pelas oportunidades.

"Micale é um professor que sempre serei grato por tudo o que fez por mim e torço muito para que dê tudo certo para ele na carreira profissional.

Feliz no Flamengo, Vizeu também destacou o fato do time Rubro-Negro está dando mais oportunidades para os garotos formados em casa. Além dele, o goleiro Thiago, o zagueiro Léo Duarte, o volante Ronaldo e os meias Lucas Paquetá e Matheus Sávio integram o elenco de Zé Ricardo.

Felipe Vizeu Lucas Paquetá Pará 20022017
(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação)

"É muito legal porque a gente tem esse objtivo na nossa carreira que é poder chegar ao profissional, jogar e ter brilho e isso está sendo importante para a gente jogar junto, tanto para mimquanto para eles e vê que estamos tendo resultado. A gente sabe que é dificil, da cobrança do dia a dia, mas todo o grupo apoiando nos da uma tranquilidade para que a gente possa desenvolver o nosso melhor futebol".

Por fim, quando questionado se existia a possibilidade de atuar ao lado de Paolo Guerrero, que sai bastante da área, o jovem atacante abriu um sorriso e se mostrou à disposição de Zé Ricardo.

"Vizeu está aí!. Graças a Deus venho fazendo um bom trabalho. Isso eu deixo para o Zé, para a comissão técnica, eu tenho que respeitar sempre os companheiros e se tiver que jogar eu estarei preparado para isso, para fazer o meu melhor dentro das quatro linhas".

Relacionados