thumbnail Olá,
Ao Vivo

Copa Libertadores da América

  • 23 de maio de 2013
  • • 21:30
  • • Estadio Caliente, Tijuana
  • Árbitro: H. Buitrago
2
TF
2

Tardelli e Luan (foto) comandaram a reação alvinegra

Tijuana 2 x 2 Atlético-MG: Galo empata no final e leva vantagem para a volta

Tardelli e Luan (foto) comandaram a reação alvinegra

Getty

Tardelli e Luan comandaram a reação alvinegra em jogo complicado no México

O Atlético levou, de forma unânime, o título simbólico do melhor futebol mostrado nesta Copa Libertadores até agora. Mas ainda lhe faltava a superação de uma adversidade, provando que, se preciso, saberia lutar e buscar um improvável resultado. Faltava, não falta mais: depois de permitir boa vantagem do Tijuana, o Galo buscou o empate no último lance da partida, empatou em 2 a 2 agora joga por um empate simples em Belo Horizonte para chegar às semifinais da Copa Libertadores. Riascos, Martínez (T), Tardelli e Luan (A) marcaram no Caliente.

Palmeiras e Corinthians já conheciam bem esse contexto: o ritmo forte aplicado pelos mexicanos contra seus adversários brasileiros se repetiu mais uma vez contra o Galo, que teve enormes dificuldades no início do duelo. Submetido à forte marcação, e claramente desacostumado com o gramado sintético, o time brasileiro foi forçado a recuar e suportar os ataques dos anfitriões durante boa parte da primeira etapa.

O contexto altamente desfavorável para os brasileiros logo se converteu nas primeiras chances de gol para os mexicanos: Riascos arriscou de fora aos 11 minutos, pouco antes de Moreno receber livre em jogada ensaiada e forçar Victor a uma ótima intervenção. Foi quando o Galo melhorou no jogo, apostando em passes mais rápidos e menos condução para surpreender o adversário. Jô quase aproveitou um cruzamento de Bernard para dentro da área, e serviu uma boa finalização de Marcos Rocha após fazer o pivô sobre os marcadores.

O problema era que o Tijuana encontrava grande facilidade para ganhar terreno, com muita movimentação e passes precisos: aos 27, Castillo entrou tabelando área adentro e tocou na saída de Victor, mas a bola acabou indo para fora. Aos 32, porém, o desfecho foi outro: Moreno tocou com Riascos, que ganhou a dividida com Gilberto Silva, ajeitou o corpo e chutou forte, vencendo Victor e abrindo o marcador.

Mesmo reduzindo visivelmente o ímpeto após a vantagem, os mexicanos seguiram à volta do gol do Atlético, quase ampliando ao final da primeira etapa: Arce recebeu completamente livre na área e colocou para fora, mas o lance acabou invalidade por um impedimento inexistente do volante mexicano.

Na volta do intervalo, o Atlético continuou tendo problemas para segurar os anfitriões, e para colocar seu plano de jogo em andamento. Parecia que eles iriam por água abaixo: Moreno recebeu às costas da zaga, chutou, Victor defendeu e Martínez aproveitou o rebote para fazer 2 a 0 com menos de dez minutos de segundo tempo.

Foi aí que começou a brilhar a estrela de Diego Tardelli: com Ronaldinho bem marcado, o atacante chamou a responsabilidade, mostrou empenho e passou a centralizar os ataques do Galo, jogando mais próximo a Jô. Aos 12, ele girou sobre a marcação e chutou para boa defesa de Saucedo, antecipando o que aconteceria em menos de dez minutos: escanteio cobrado por R10, erro de Arce na hora de afastar e gol de Tardelli.

A reação do Atlético assustou o Tijuana que, sem conseguir repetir a disposição do primeiro tempo, perdeu o comando da partida que parecia a seu alcance. E então aconteceu. Em lance iniciado por Tardelli, Luan recebeu passe na entrada da área, trombou com Gandolfi e tocou na saída de Gandolfi. Muita emoção no elenco alvinegro, que vê a possibilidade de título cada vez mais próxima.

Relacionados