thumbnail Olá,
Ao Vivo

Barclays Premier League

  • 23 de dezembro de 2012
  • • 11:30
  • • Liberty Stadium, Swansea
  • Árbitro: M. Oliver
  • • Público total: 20650
1
TF
1

Swansea City 1 x 1 Manchester United: Red Devils sufocam na segunda etapa mas empate persiste

Swansea City 1 x 1 Manchester United: Red Devils sufocam na segunda etapa mas empate persiste

Getty Images

Evra abriu o placar e pouco depois Michu igualou, se isolando na artilharia da Premier League. Van Persie e Carrick acertaram a trave em jogo que ainda teve pênalti não marcado.

Depois da vitória do City contra o Reading jogando em casa, o United enfrentava o Swansea para manter a diferença em seis pontos na ponta. Entretanto, uma soma de fatores que incluem o artilheiro do campeonato Michu, a atuação ruim de Rooney e as traves do goleiro Vorm, impossibilitaram que os Red Devils conseguisssem a vitória, impondo assim ao apito final do árbitro Michael Oliver o primeiro empate dos comandados de Alex Ferguson.

Equipes "dividem" primeiro tempo, que acaba empatado

Como na maioria de seus jogos na Premier League, o United logo de início tomou o controle das ações no jogo e buscava espaços trocando passes para abrir o placar. Logo no primeiro minuto, Rooney recebeu na entrada da área e soltou uma bomba que explodiu na defesa. O Swansea tentava sair principalmente com Tiendalli e Dyer, pela direita. Aos 8 minutos, na primeira boa chegada ao ataque dos donos da casa, Michu recebeu lançamento longo e após ganhar de Vidic na corrida, finalizou de perna esquerda em boa posição, mas o chute saiu sem direção.

Cinco minutos depois, o Manchester voltou a assustar em nova finalização de Rooney, que parecia estar querendo marcar. Ele recebeu na direita e antes de ser cercado por três jogadores adversários soltou um chute forte, obrigando Vorm a realizar a defesa em dois tempos com alguma dificuldade. O goleiro do Swansea não teve nem tempo de se recuperar, pois aos 14, um minuto depois, Young entrou livre de frente para o gol - recebendo passe de Carrick - e chutou rasteiro, para ótima defesa do goleiro holandês, mandando pra escanteio. Na cobrança de Van Persie, Evra (mesmo marcado) conseguiu testar no canto oposto e abrir o placar para os Red Devils.

O time da casa bem que tentou responder rapidamente. No lance seguinte, De Guzman entrou frente a frente com o goleiro De Gea e chutou para o gol, mas a jogada já estava paralisada por falta de Michu em Vidic. O espanhol impediu a passagem do defensor. Aos 23 e aos 24 minutos, mais perigo para a defesa do Swansea. Primeiro, em chegada de Van Persie e Rooney tabelando que o holandês abriu para Young tocar para o meio e ter a assistência bloqueada; depois, em tentativa de Jones de cobertura que assustou o goleiro Vorm.

Foi então que aos 28 minutos, bola enfiada para De Guzman e tocada de primeira para Routledge - que finalmente deixou a ala esquerda e passou a se movimentar - entrar na cara de De Gea. Impassível, o goleiro espanhol defendeu um chute fortíssimo mas espalmou para o meio, fácil para o artilheiro Michu marcar seu 13º gol no campeonato e deixar tudo igual no placar.

O tento agitou bastante a torcida que lotava o Liberty Stadium e deu uma injeção de ânimo nos jogadores, chegando ao ponto do Swansea inverter a porcentagem de posse de bola. nos minutos que se seguiram. Aos 39, Dyer finalizou da entrada da área nas mãos de De Gea e logo depois Routledge chegou novamente com perigo após tabela com Britton, mas cruzou errado.

Diante da ineficiência ofensiva do Swansea, o Manchester tentaria passar à frente no placar mais uma vez. Aos 44, na última oportunidade clara da primeira etapa, Evra se livrou da marcação de Tiendalli e Rooney esperou atrás a assistência que de fato veio do francês. O chute, no entanto, acabou saindo em cima do goleiro adversário, desperdiçando ótima chance de marcar.

Red Devils pressionam até o fim mas duelo acaba empatado

De volta para a última etapa, os líderes do campeonato estavam dispostos a marcar pela segunda vez. Pelo lado do Swansea, muita cautela na defesa e tentativas de saída em velocidade nos contra-ataques, acionando muito Dyer pela direita e Routledge, que passou a aparecer mais no meio. E foi ele mesmo que assustou a defesa do United pela primeira vez no segundo tempo: aos 6, ele limpou Evra e soltou uma bomba, na rede pelo lado de fora.

Pouco depois, Rooney - que já havia sido desarmado por Chico ao receber de Van Persie sozinho com o defensor - dominou não muito bem abertura novamente do holandês (que recuperou após passe errado da defesa) mas percebeu a chegada de Young e fez o passe. O winger do Manchester chutou em cima da zaga, somando mais uma chance perdida.

Com 16 minutos, Ferguson resolveu deixar o time mais ofensivo e sacou Valencia para pôr Hernandéz. A substituição ajudou o United a manter uma posse de bola muito maior que a de seu adversário, trocando passes e ocupando o campo de defesa do rival desta tarde. Aos 21, Rooney cruzou e Van Persie acertou o travessão, pegando de primeira.

À essa altura, a pressão só crescia e o gol dos Devils parecia estar aguardando alguma coisa para sair. Aos 26, Van Persie poderia deixar Hernandéz de frente pra o goleiro Vorm, mas passou um pouco forte e a finalização do Mexicano, na sequência, saiu fraca. Dois minutos depois, Rooney recebeu com muito espaço e tinha Young completamente sozinho na área, além de Van Persie mais atrás, mas o atacante errou o passe, em jogada que ilustra bem a partida ruim que fez o "Shrek". Ele ainda teve sua última chance após falta sofrida por Van Persie na risca da grande área, cobrada em cima da defesa. Depois do lance, ele daria lugar ao craque Ryan Giggs.

Aos 33 minutos, sem tirar o pé do acelerador, o Manchester seguia perseguindo o segundo gol. Carrick subiu em cobrança de escanteio e mandou a segunda da partida no travessão do Swansea. Apenas um minuto depois, bola enfiada de Giggs na medida para cruzamento de Evra nos pés de Van Persie. O holandês soltou a perna canhota, mas a defesa bloqueou, e na volta - sem goleiro - Young viu Davies desviar com o braço direito sua finalização que deixaria o líder de volta na frente do placar. Nem pênalti, para o árbitro Michael Oliver, muito menos gol.

Sem saída para o ataque, o Swansea tentava segurar a bola no ataque com Dyer, mas sem muito êxito. Aos 42, Giggs - muito acionado a partir do momento que adentrou as quatro linhas - tabelou com Evra pelo alto de forma magistral e Van Persie finalizou já de dentro da área, porém foi mais uma vez bloqueado. Dentro dos quatro minutos de acréscimo, o veterano ainda quase surpreendeu ao emendar de primeira sobra de bola afastada de cabeça pelo goleiro Vorm, que passou à direita da baliza. Apito final e ponto muito valioso (e suado) conquistado pelo Swansea.

Relacionados