thumbnail Olá,
Ao Vivo

Copa del Rey

  • 5 de fevereiro de 2014
  • • 17:00
  • • Estadio Santiago Bernabéu, Madrid
  • Árbitro: Carlos Clos Gomez
  • • Público total: 74278
3
TF
0

Real Madrid 3 x 0 Atlético de Madrid: Vitória para recuperar a majestade

Real Madrid 3 x 0 Atlético de Madrid: Vitória para recuperar a majestade

Getty Images

Merengues se impõem em casa e abrem excelente vantagem no jogo de ida das semifinais da Copa do Rei. Dérbi foi marcado por clima quente e muitas provocações.

A majestade voltou a se impor no Santiago Bernabéu. Se o Atlético de Madrid vinha para o estádio do seu eterno rival animado pelos dois últimos resultados ali - o clássico vencido no primeiro turno de La Liga e o título da última Copa do Rei, comemorado justamente em território merengue - desta vez só deu Real Madrid. Cristiano Ronaldo & cia souberam manter a cabeça no lugar e focar em seu futebol, enquanto seus adversários colchoneros apenas alimentavam o clima quente característico do clássico. E os blancos venceram com autoridade por 3-0, com gols do zagueiro Pepe no primeiro tempo e de Jesé e Di María, já na etapa final.

O resultado abre excelente vantagem merengue para o jogo de volta, que será disputado na próxima terça-feira (11/02) no Estádio Vicente Calderón. Apesar de ainda ter a chance da partida em sua casa, o Atlético vai com moral baixa devido ao placar amplamente desfavorável e também à perda de Diego Costa para o segundo jogo - o atacante cumprirá suspensão por cartão amarelo. Definitivamente, o Real Madrid fica bem encaminhado para chegar novamente à final da Copa do Rei.

O jogo

Antes do apito inicial, houve uma bonita homenagem a Luis Aragonés, ex-treinador da Seleção Espanhola e do Atlético de Madrid, que recebeu um minuto de silêncio enquanto imagens suas eram exibidas nos telões do Santiago Bernabéu, estádio do arquirrival Real Madrid. Assim que o jogo começou, no entanto, deu para perceber que o clima amistoso acabaria ali. Logo aos 3', sobrou o cotovelo de Sergio Ramos no rosto de Raul García e os jogadores do Atlético reclamaram bastante.

E a equipe visitante receberia um excelente motivo para se irritar não muito tempo depois. Aos 17 minutos, Pepe recebeu de Di María e soltou uma pancada de fora da área. A bola desviou em Insúa no meio do caminho e tirou o goleiro Courtois do lance, permitindo que o Real Madrid abrisse vantagem.

E os colchoneros ficaram realmente nervosos. Logo depois do gol merengue, Diego Costa deu início a uma peregrinação de provocações com Pepe, que envolveu muitas trombadas fora das jogadas até que o zagueiro do Real Madrid recebeu cartão amarelo, aos 24' - cometendo falta justamente em Diego Costa.

Enquanto isso, os anfitriões seguiam se destacando pelo futebol ofensivo que mal deixava o Atlético criar. Di María quase repetiu o lance do primeiro gol aos 28', quando chutou de longe e viu a bola desviar em um adversário, tirando o goleiro do lance - a sorte de Courtois foi que, desta vez, ela subiu demais. Os merengues fizeram uma verdadeira blitz aos 31', quando Jesé cortou bem a marcação e chutou de perna direita, fazendo Courtois espalmar para frente. Modric pegou a sobra na entrada da área e finalizou de bate-pronto, mas Courtois novamente estava no lugar certo para evitar que os rojiblancos saíssem para o intervalo em desvantagem ainda pior.

Mas o segundo tempo não reservava melhor sorte para o Atlético de Madrid. O treinador Diego Simeone tratou de sacar Diego, que já tinha cartão amarelo, lançando Cristian Rodríguez numa tentativa de fazer sua equipe colocar a cabeça no lugar. Só que o Real Madrid continuou mais organizado e aumentou a diferença no marcador. Di María descolou passe primoroso para Jesé se infiltrar na área e só raspar na bola, que passou debaixo dos braços do Courtois, para fazer 2-0 aos 13' da etapa final.

Clima volta a ficar quente e Real Madrid constrói excelente vantagem

E a situação só piorou para a equipe visitante. Diego Costa perdeu a cabeça após ser derrubado por Di María, pouco depois do segundo gol, e revidou com um coice no argentino, recebendo cartão amarelo - seu terceiro na competição, o que o suspende automaticamente da partida de volta, no Vicente Calderón. Pepe aproveitou para tirar sarro do centroavante colchonero e iniciou nova rodada de provocações.

Os visitantes ainda tiveram sua grande chance na partida aos 27 minutos, quando Godín subiu mais do que todo mundo em escanteio cobrado na segunda trave e cabeceou com força, vencendo Casillas. No entanto, Modric salvou em cima da linha. E a resposta merengue viria com requintes de crueldade. No minuto seguinte, Di María voltou a arriscar de fora da área após o Atlético errar uma saída de jogo. A bola desviou no meio do caminho, desta vez em Miranda, e novamente matou o goleiro Courtois.

Na saída de campo, os jogadores do Real Madrid preferiram não desprezar o arquirrival e ressaltaram que ainda há a partida de volta no Vicente Calderón, estádio do Atlético. Se os merengues preferem não deitar nos louros da vitória de 3-0 em casa, ao menos uma coisa não pode ser negada: a majestade do Santiago Bernabéu foi devidamente recuperada.

FICHA TÉCNICA

Real Madrid: Casillas; Arbeloa, Sergio Ramos, Pepe e Coentrão; Xabi Alonso, Di María (Illarramendi - 80') e Modric; Jesé (Isco - 84'), Cristiano Ronaldo e Benzema (Morata - 73').
Técnico - Carlo Ancelloti

Atlético de Madrid: Courtois; Juanfran, Godín, Miranda e Insúa; Gabi e Koke; Arda Turán (Adrián López - 61'), Diego Ribas (Cristian Rodríguez - 46') e Raul García (Sosa - 71'); Diego Costa
Técnico - Diego 'Cholo' Simeone

Local: Estádio Santiago Bernabéu (Madri/ESP)
Árbitro: Clos Gómez (FIFA/ESP)
Cartões amarelos: Pepe (24'), Diego Ribas (27'), Diego Costa (61'), Juanfran (77'), Miranda (87')
Cartões vermelhos: -
 

Relacionados