thumbnail Olá,
Ao Vivo

Barclays Premier League

  • 23 de fevereiro de 2013
  • • 12:00
  • • Loftus Road Stadium, London
  • Árbitro: A. Taylor
  • • Público total: 18337
0
TF
2

QPR 0 x 2 Manchester: Sem fazer esforço, United vence com golaço de Rafael

QPR 0 x 2 Manchester: Sem fazer esforço, United vence com golaço de Rafael

Rafael celebra su gol frente al QPR

Giggs completou o placar e ainda protagonizou lance genial um minuto depois de marcar. Julio César fez boas defesas, mas não foi páreo para o melhor ataque da competição.

por Matheus Quelhas

Diferenciados. Se alguns dizem não entender tamanha superioridade do Manchester United na ponta da Premier League, o jogo de hoje é um bom exemplo para ilustrar as razões. Se Rooney estava no banco de reservas e Van Persie deixou o campo ainda no primeiro tempo, não faltaram peças de muita qualidade para Sir Alex Ferguson manter a equipe num nível elevado, como provaram o lateral Rafael e Ryan Giggs, que desfilou sua classe mais uma vez, para delírio dos torcedores presentes.

Em primeiro tempo equilibrado, Rafael sobra e deixa o United em vantagem

A primeira chance veio somente aos 12, pois os Rangers se fechavam bem na defesa. Até que o Manchester "descobriu" os cruzamentos na área, e passou a assustar muito os donos da casa. Young cruzou e Nani teve a chance, mas a raspada de cabeça foi à esquerda da meta.

Aos 15, novo cruzamento de Young e cabeceio de costas de Chicharito Hernandéz, que obrigou o goleiro Julio César a fazer sua primeira boa defesa, mandando pra escanteio. Com 20, Giggs teve ótima chance ao puxar contra-ataque com espaço, mas ele errou o passe para Hernandéz, que já estava impedido. O craque galês compensou o erro dois minutos depois, quando se antecipou à Taarabt e adiantou para Van Persie, que passou por dois e chutou sem ângulo, para defesa do arqueiro brasileiro. Mas espalmar para o meio era tudo que ele não poderia fazer, diante do cardápio variado de chutadores no elenco dos Red Devils. Dessa vez, foi Rafael quem emendou de primeira e foi ovacionado por torcida e companheiros, após acertar o ângulo num autêntico golaço.

Mesmo em vantagem, os líderes jogavam com menos preocupações táticas do que o usual, talvez pela fragilidade do adversário, o que permitia algumas chegadas perigosas do QPR, que em sua maioria acabavam em chutes de fora da área longe do gol.

Aos 35, porém, por muito pouco não saiu o gol de empate. Quem salvou foi... Rafael. O lateral cortou em cima da linha a cabeçada de Samba, após escanteio cobrado por Granero. E na sequência do lance o lateral se projetou ao ataque, descolando lançamento de cinema para Van Persie na cara do gol, que bateu de primeira, cruzado, e viu pela segunda vez uma linda defesa de Julio César.

Cinco minutos depois, Vidic subiria livre para testar à esquerda da meta, em bola levantada por Giggs, na última boa oportunidade da primeira etapa. Van Persie deixara o gramado pouco antes, sentindo uma lesão, e deu lugar a Danny Welbeck.

Após gastar o tempo, Giggs define resultado no fim

Logo aos 2 minutos, Nani cabeceou firme e Julio César pegou em dois tempos - Giggs estava no lance para conferir. Nova chance só aos 18, mas pelo lado dos Rangers: Jenas apareceu bem do lado esquerdo e bateu entre a marcação de Rafael e Ferdinand, para boa defesa de De Gea.

A partida se desenvolvia em ritmo lento: enquanto o United trocava passes buscando ampliar, mas sem muita vontade, os R's tentavam sair de todas as formas, e essa afobação prejudicava os ataques. A bola retornava aos pés da equipe de Alex Ferguson, que vendia caro a posse dela.

Já aos 30, Evra recebeu ótimo passe de Nani e da linha de fundo, dentro da área, rolou para Rooney, que visou o canto mas não conseguiu chutar, pois foi bloqueado. Da mesma forma Jenas evitou finalização perigosa de Welbeck, que já havia deixado Samba pra trás, aos 32.

O tiro de misericórdia veio dos pés do craque Ryan Giggs, trazendo a tranquilidade que só um ídolo pode trazer para a torcida. Após troca de passes pela esquerda, o galês fez a infiltração e recebeu no momento correto passe de Nani, para a batida seca que venceu sem problemas o goleiro Julio César, marcando o segundo gol do jogo, aos 34 minutos.



Como se não fosse suficiente, um minuto depois o 'Mr. Manchester' recebeu de Valencia na área e com muito espaço tirou da cartola um toque de perna direita, que por muito pouco não encobriu Julio César, parando no travessão. Na sobra, Nani isolou, mesmo livre.

Aos 42, o incansável Giggs fez a ultrapassagem pelo lado esquerdo e deu passe açucarado para Welbeck, que ficou de frente para o gol, mas hesitou e viu a defesa chegar abafando. O zagueiro Samba ainda apareceu no ataque antes do fim, mas De Gea evitou com os pés o gol da equipe da casa, que amargou mais uma derrota no campeonato.

O resultado deixou os comandados de Sir Alex com 68 pontos, 15 a mais que os vice-líderes e arquirrivais do City, que precisam vencer o Chelsea em casa para não deixar os Red Devils se distanciarem ainda mais na ponta. Na próxima rodada, os líderes enfrentam o Norwich, em casa, enquanto os Rangers visitam o Southampton.

Relacionados