thumbnail Olá,
Ao Vivo

Brasileirão Série A

  • 10 de outubro de 2012
  • • 19:30
  • • Moisés Lucarelli, Campinas, São Paulo
  • Árbitro: Paulo Henrique De Godoy Bezerra
  • • Público total: 6956
2
TF
1

Ponte Preta 2 x 1 Náutico: Macaca lava a alma e vence de virada o Timbú

Ponte Preta 2 x 1 Náutico: Macaca lava a alma e vence de virada o Timbú

Denny Cesare/Futura Press

Virada acontece em apenas quatro minutos. Resultado afasta time do perigo do rebaixamento

Nesta quarta-feira, a Ponte Preta venceu o Náutico por 2 a 1, de virada, no Moisés Lucarelli. Rildo e Marcinho fizeram para os donos da casa. Douglas Santos marcou para os visitantes. O resultado deu um fôlego a mais para os pontepretanos na fuga contra o rebaixamento. Ao Timbú, a derrota ainda mantem a equipe no meio da tabela. As duas equipes estão com 37 pontos.


NÁUTICO ABRE O PLACAR CEDO


O duelo entre as duas equipes que subiram à Série A começou quente. Enquanto aos três minutos, Ponte chegava com um chute de fora da área de Baraka, o Náutico devolveu na mesma moeda com um gol. Aos cinco, Douglas Santos emendou o chute, sem chances para Edson Bastos e abriu o placar.

O gol fez a Macaca pressionar mais os pernambucanos. Nikão foi o nome do primeiro tempo pelo lado campineiro, pois arriscou chutes de fora da área e armou boas jogadas. Já aos visitantes, a vantagem no marcador deixou a equipe na defesa para sair apenas nos contra-ataques.

Entretanto, ambos abusaram das faltas no primeiro tempo, o que prejudicou bastante o andamento da partida. Ao fim da etapa, jogadores da Ponte foram vaiados pela torcida.


DO INFERNO AO CÉU

Parecia que o segundo tempo seria controlado pela equipe do Náutico, com jogadas de contra-ataque e boa marcação. Até foi em boa parte da etapa, mas o técnico Guto Ferreira mudou a maneira da Ponte jogar, fez duas substituições fundamentais para a partida: Marcinho e Luan.

Os dois fizeram chover em Campinas, literalmente. Com a chuva, a equipe da casa foi empurrada pela torcida e cada vez mais tomava conta do jogo.

O Timbú bem que tentou, mas não conseguiu segurar. Em apenas quatro minutos, a Macaca saiu do inferno e foi ao céu. Aos 29 minutos, Rildo recebeu cruzamento de João Paulo e mandou de cabeça para o fundo das redes.

Mal a torcida da Ponte comemorou o empate, já teve que vibrar com a virada incrível. O árbitro da partida, Paulo Godoy, viu Luan se chocando com Souza e deu pênalti. Marcinho cobrou e tirou Felipe da foto, aos 33 do segundo tempo, pra festa da torcida que empurrou o time o tempo inteiro.

Os pernambucanos ainda tiveram Patric, expulso, o que prejudicou a tentativa de buscar o empate. O vermelho facilitou a manutenção da vitória para a Ponte Preta até o fim da partida.

Relacionados