thumbnail Olá,
Ao Vivo

Brasileirão Série A

  • 7 de setembro de 2013
  • • 18:30
  • • Moisés Lucarelli, Campinas, São Paulo
  • Árbitro: Edivaldo Elias da Silva
  • • Público total: 4131
1
TF
3

Ponte Preta 1 x 3 Internacional: Virada colorada

Ponte Preta 1 x 3 Internacional: Virada colorada

Alexandre Lops/Divulgação Internacional

Após primeiro tempo equilibrado, Inter se impõe na etapa final e embala no Brasileirão. Colorado é 5ª colocada, enquanto Ponte Preta segue amargando o Z4.

Pela última rodada do turno do Brasileirão o Internacional bateu de virada a Ponte Preta por 3 a 1 no Moisés Lucarelli. No encontro entre os treinadores Jorginho e Dunga, ex-companheiros dentro e fora de campo, foi marcado pela superioridade de elenco do time gaúcho. Dunga dispõe de jogadores mais completos no banco de reservas, como por exemplo Jorge Henrique e Rafael Moura, que apenas assistiram a partida.

Com a vitória o Internacional ocupa agora a 5ª posição, com 30 pontos, mas com um jogo a menos. A Ponte Preta, também com um jogo para fazer, ocupa a penúltima colocação, com apenas 15 pontos conquistados.

As equipes voltam a campo na quinta-feira. O Internacional recebe o Vitória no Estádio do Vale, às 19h30. Enquanto a Ponte Preta encara o São Paulo no Morumbi, às 21h, ambas lutando nas últimas posições da tabela.

Equilíbrio total na 1ª etapa
A partida começou com a Ponte Preta disposta a sair da incômoda penúltima posição. As equipes se revezaram nos respectivos campos de ataque, dando a entender que o gol poderia sair para qualquer uma delas. Coube a Ponte fazer um primeiro tempo com maior controle da partida.

Aos 19 minutos a primeira oportunidade real de gol. Após bate-rebate na grande área, a bola sobrou livre para o zagueiro Betão, que arriscou chute forte da marca penal. Obrigando Alisson a realizar uma grande defesa, mandando a bola para escanteio.

O lance que originou o primeiro gol do jogo foi aos 26 minutos, quando o zagueiro Juan dominou mal um cruzamento pela direita (segundo ele por conta da "iluminação do estádio"). A bola sobrou para Leonardo, que foi derrubado por Alisson ao driblar o goleiro. Cartão amarelo e pênalti. William deslocou o goleiro e marcou o seu 11º gol na competição, atrás apenas de Éderson do Atlético-PR, com 12 gols. 1 a 0 Ponte.

A resposta dos gaúchos foi rápida. E logo com o zagueiro-artilheiro Juan, que se redimiu da falha anterior e marcou o seu 3º gol do Brasileirão. D'Alessandro cobrou falta para direita e Juan, esperto, se antecipou a saída de Roberto, dando um sutil toque de cabeça. 1 a 1.

Internacional se impõe
As equipes voltaram para o segundo tempo sem alterações no plantel, nem no modo de jogar. Que começou no "lá e cá" enquanto a Ponte teve fôlego.

O Inter mandou uma bola no travessão aos 4 minutos com Leandro Damião. O atacante colorado recebe rebote de Roberto após boa jogada de Otávio. O chute explode no travessão. No rebote, D'Alessandro, desequilibrado, manda para fora.

Aos 7 minutos, o zagueiro Betão se atrapalhou todo na frente de Gabriel, que roubou a bola e cruzou na medida para D'Alessandro. O meia argentino bateu com efeito da entrada da área, mas bola subiu muito.

Novamente uma trapalhada de Betão, zagueiro que foi muito vaiado pela torcida pontepretana. Aos 14 minutos o jogador da Ponte foi driblado por Leandro Damião na linha de fundo, perdeu na corrida, e foi atropelado pelo defensor ex-Corinthians. Cartão amarelo e pênalti. D'Alessandro cobrou com categoria no lado esquerdo, deslocando completamente o goleiro Roberto. Virada colorada. 2 a 1.

A Ponte ainda tentou partir para o ataque, mas o fôlego acabou por completo junto com o gol de misericórdia. Aos 26 o Inter ampliou após rápida triangulação no ataque. Willians levantou na área da meia esquerda, Leandro Damião escorou de cabeça para o argentino Scocco. Que teve calma para ajeitar quase na risca da pequena área, fintar Betão, e chutar forte sem chances para Roberto. 3 a 1.

A Ponte Preta sentiu o golpe e rendeu menos ainda, apenas correndo na base da vontade, sem organização. E também sem o mesmo ímpeto físico do primeiro tempo.  A Macaca reduziu o ritmo de jogo e não voltou a ameaçar para valer o gol do Inter. Dunga mostrou que tem elenco, colocando no decorrer da partida jogadores como Alex, Kléber e Josimar, apenas para assegurar a 2ª vitória seguida e nova ascensão na tabela.

Relacionados